Executivo 8:00

Morre Solon Lucena, irmão do ex-senador Cícero Lucena

Empresário faleceu em decorrência das consequências de um infarto sofrido no dia 13

Solon atuava no ramo empresarial na Paraíba e no Piauí. Foto: Reprodução/Facebook

O empresário paraibano Solon Lucena faleceu na noite desta terça-feira (30), em Teresina, no Piauí, às 23h30. Ele estava internado desde o dia 13 deste mês, quando foi vítima de um infarto. Desde então, os médicos lutavam para reverter os danos com a imposição de medicamentos e hemodiálise. Solon é irmão do ex-governador, ex-senador e ex-prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (PSDB). Em mensagem distribuída com amigos, o tucano disse ter perdido um irmão, que fazia o papel de pai e amigo solidário. “Foi feita a vontade de Deus”, disse.

Vários familiares, inclusive Cícero e a ex-vice-governadora Lauremília Lucena, viajaram para Teresina, onde Solon Lucena possuía forte atuação empresarial. Eles planejam locar um avião para o traslado do corpo ainda na tarde desta quarta-feira (31). Ainda não há informações sobre local, data e hora do enterro. O empresário tinha 72 anos e deixa mulher, Lourdinha Lucena, e os filhos Fabiano, Solonzinho, Luíza e Cândid0. Fabiano, inclusive, já ocupou cargo de deputado estadual, mas decidiu abandonar a política. Os irmãos de Solon são Pedro, Paulo, Cícero e Hemerson, este último já falecido. Solon estava internado no Hospital São Marcos, em Teresina, onde faleceu.

O presidente da Câmara de João Pessoa, amigo do empresário, Marcos Vinícius (PSDB), publicou nota nas redes sociais lamentando a morte. “Acordando com a triste notícia do falecimento do empresário, grande amigo, Solon Lucena. Difícil encontrar palavras para descrever a dor em um momento como este. Solon, irmão do meu querido amigo-irmão, ex-senador @cicerolucena, enfrentava esta batalha pela vida há alguns dias. Seu grande coração que fez tantos amigos infelizmente não resistiu”, disse.

O filho de Cícero Lucena, Emerson, usou o Instagram para publicar mensagem para o tio, que considerava um avô:

“Acordo as 5:30 horário de Barcelona (1:30 no Brasil) com uma ligação da minha mãe. Ao ver a chamada dela, já pensei no pior. Infelizmente, faleceu nessa madrugada um dos maiores, se não o maior exemplo que conheci na vida. Pai do meu pai, que ao ficar órfão tão cedo, foi acolhido em seus braços e assim foi por toda a vida. Braços esses que sempre acolheram a todos, a mim, meus irmãos, primos, amigos. Nunca vi alguém com um coração tão grande e puro. Homem de uma simplicidade, generosidade e compaixão inigualável. Aos meus irmãos Solonzinho, Fabiano, Cândido e Luísa Maria, a minha tia Lurdinha, fiel é dedicada companheira por toda uma vida, noras, genros e netos, meus profundos sentimentos! A dor de vcs é a minha. Tentaremos seguir em frente, aceitando a vontade de Deus. Saudades sempre teremos de todos os momentos, da sua alegria, sorriso, ensinamentos, mas a sua vida estará na terra através das nossas atitudes, dando prosseguimento ao que ele plantou e regou, e estará nos céus, olhando por nós pq assim Deus quis.”

 

 

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *