Ricardo tem 59% de ótimo e bom e Temer 2%, revela pesquisa Ibope na Paraíba

Avaliação mostra que 13% dos eleitores consideram o governo ruim ou péssima. Já no caso de Temer, o índice chega a 89%

A pesquisa Ibope, contratada pela TV Cabo Branco, mostra que o governador Ricardo Coutinho (PSB) tem um governo bem avaliado. Apenas 13% da população ouvida pelo instituto classificam a gestão como ruim ou péssima. Por outro lado, os que classificam o governo como bom ou ótimo somam 59%. Pelo menos 25% dos eleitores ouvidos disseram considerar a gestão regular. Em relação à aprovação da gestão, 68% das pessoas ouvidas pelo Ibope disseram aprovar o governo. O gestor é o principal cabo eleitoral do candidato governista João Azevêdo (PSB), líder da pesquisa com 32%. Veja o quadro:

Os índices do presidente Michel Temer (MDB) são muito negativos na Paraíba. A gestão comandada por ele é considerada boa ou ótima por apenas 2% do eleitorado. O índice é ligeiramente pior que o registrado na primeira consulta feita pelo Ibope, em agosto. O número de pessoas que consideram a gestão do emedebista ruim ou péssima chega a 89%, enquanto 7% consideram regular. A avaliação negativa do presidente faz com que o candidato do partido dele, na Paraíba, José Maranhão (MDB), evite citá-lo na propaganda eleitoral. Maranhão é o segundo colocado na pesquisa Ibope, com 28%. Confira o quadro:

FICHA TÉCNICA DA PESQUISA (JOB Nº 0877-2 | 2018)
Período de campo: a pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 18 de setembro de 2018.
Tamanho da amostra: foram entrevistados 812 votantes.
Margem de erro: a margem de erro estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.
Nível de confiança: o nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.
Solicitante: pesquisa contratada por TV CABO BRANCO LTDA E TV PARAÍBA LTDA.
Registro Eleitoral: registrada no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba sob o protocolo Nº PB-08654/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo Nº BR-07454/2018.

Pesquisa Ibope: Rama, Tárcio e Zé Maranhão lideram rejeição na Paraíba

Lucélio Cartaxo e João Azevêdo foram os que apresentaram os menores índices de rejeição

A segunda pesquisa feita pelo Ibope Inteligência, a pedido da TV Cabo Branco, mostra redução do índice de rejeição dos três candidatos que melhor pontuaram no quesito intenção de voto. Deles, o senador José Maranhão (MDB) é o que apresenta o maior grau de rejeição. Ele tem 28% de intenções de voto e 30% de rejeição. O percentual de pessoas ouvidas pelo instituto que disseram não votar nele de jeito nenhum, no entanto, já foi maior. Era de 41% na última consulta. A líder em rejeição é Rama Dantas (PSTU), que passou de 33% para 37%. João Azevêdo (PSB) e Lucélio Cartaxo (PV) também melhoraram no quesito e são os menos rejeitados. Confira o quadro abaixo:

FICHA TÉCNICA DA PESQUISA (JOB Nº 0877-2 | 2018)
Período de campo: a pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 18 de setembro de 2018.
Tamanho da amostra: foram entrevistados 812 votantes.
Margem de erro: a margem de erro estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.
Nível de confiança: o nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.
Solicitante: pesquisa contratada por TV CABO BRANCO LTDA E TV PARAÍBA LTDA.
Registro Eleitoral: registrada no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba sob o protocolo Nº PB-08654/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo Nº BR-07454/2018.

Veja a pesquisa de intenção de voto:

Lucélio Cartaxo é o quarto candidato ao governo a ser sabatinado pela CBN Paraíba

Candidato do PV terá a oportunidade de mostrar suas propostas para a disputa do governo

Lucélio Cartaxo é o penúltimo da série de entrevistas veiculadas em rede pela CBN. Foto: Divulgação

O candidato ao governo pelo PV, Lucélio Cartaxo, será o quarto entre os candidatos ao governo a ser sabatinada pela CBN Paraíba. A entrevista vai ao ar nesta quinta-feira (18), a partir das 10h. O conteúdo será transmitido pela CBN João Pessoa e pela CBN Campina Grande, em rede. A entrevista contará com a participação de jornalistas da CBN, do Jornal da Paraíba e do G1. Haverá também a participação dos ouvintes.

A ordem dos entrevistados foi definida por meio de sorteio, com a presença de representantes de todos os partidos. Será uma grande oportunidade para que os eleitores paraibanos possam conferir as propostas dos postulantes. As sabatinas com os candidatos ao governo ocorre dias depois do fim da rodada de entrevistas com os postulantes ao Senado.

Veja a ordem das entrevistas dos candidatos ao Governo:

Dia 17 – Tárcio Teixeira (Psol)
Dia 18 – Rama Dantas (PSTU)
Dia 19 – José Maranhão (MDB)
Dia 20 – Lucélio Cartaxo (PV)
dia 24 – João Azevêdo (PSB)

Veja a ordem dos candidatos ao Senado já entrevistados

Dia 3 – Cássio Cunha Lima (PSDB);
Dia 4 – Roberto Paulino (MDB);
Dia 5 – Nelson Júnior (Psol);
Dia 6 – Nivaldo Mangueira (Psol);
Dia 10 – Luiz Couto (PT);
Dia 11 – Veneziano Vital do Rêgo (PSB);
Dia 12 – Daniella Ribeiro (PP);

 

Ibope na Paraíba: Haddad tem 26%, Bolsonaro 19% e Ciro 16%

Petista apresenta o maior crescimento entre os presidenciáveis e Marina Silva a maior queda nas intenções de voto

A segunda rodada da pesquisa Ibope Inteligência na Paraíba, contratada pela TV Cabo Branco, mostra que a transferência de votos do ex-presidente Lula (PT) para Fernando Haddad (PT) funcionou. O petista tinha tinha 4% das intenções de voto na última consulta e afora aparece com 26%. No caso de Jair Bolsonaro (PSL), houve oscilação dentro da margem de erro, fazendo com que ele saísse de 17% para 19%. Já o pedetista Ciro Gomes, que tinha 11% chega a 16% das intenções de voto na Paraíba.

A candidata Marina Silva, da Rede, que apresentava 14% cai 7 pontos percentuais e chega a 7% neste levantamento, ao passo que Geraldo Alckmin (PSDB) se mantém estável (tinha 6% e agora tem 5% das menções). Os demais candidatos alcançam até 1% das intenções de voto, cada, e os eleitores paraibanos que declaram votar em branco ou anular seu voto vão de 31% para 15%, enquanto os que não sabem ou não respondem eram 9% e agora são 7%.

Pergunta: Se a eleição para PRESIDENTE DA REPÚBLICA fosse hoje e os candidatos fossem estes, em quem o(a) sr(a) votaria? (Estimulada – %)

FICHA TÉCNICA DA PESQUISA (JOB Nº 0877-2 | 2018)
Período de campo: a pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 18 de setembro de 2018.
Tamanho da amostra: foram entrevistados 812 votantes.
Margem de erro: a margem de erro estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.
Nível de confiança: o nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.
Solicitante: pesquisa contratada por TV CABO BRANCO LTDA E TV PARAÍBA LTDA.
Registro Eleitoral: registrada no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba sob o protocolo Nº PB-08654/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo Nº BR-07454/2018.

 

Ibope para o Senado: Cássio tem 40%, Veneziano 34%, Couto 26% e Daniella 20%

O ex-governador Roberto Paulino aparece com 12%, seguido de Nelson Júnior com 2%. Nivaldo Mangueira não pontuou

A nova rodada de pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência, a pedido da TV Cabo Branco, verificou novamente as intenções de voto para as duas vagas que serão preenchidas pela Paraíba este ano no Senado Federal e Cássio Cunha Lima, do PSDB, vai de 41% para 40%; Veneziano (PSB) varia de 33% para 34% e Luiz Couto, do PT, cresce 4 pontos percentuais., indo de 22% para 26%. Já Daniella Ribeiro (PP) cresce de 14% para 20%; o emedebista Roberto Paulino tinha 11% e agora tem 12% das menções. Os demais candidatos oscilam dentro da margem de erro da pesquisa e têm até 2% das intenções de voto nesta rodada.

Eleitores indecisos quanto aos votos para o Senado são 16% (eram 19%) e aqueles que declaram a intenção de votar em branco ou de anular o voto para o cargo são 49% (eram 55%), dos quais 17% se referem à primeira vaga e 32% à segunda (alcançavam 22% e 33%, respectivamente, no primeiro levantamento feito pelo Ibope). Nessa pergunta, um disco com o nome dos candidatos era apresentado aos entrevistados e, considerando que nesta eleição existem duas vagas para o senado, a soma dos percentuais atinge 200%, uma vez que as pessoas têm a possibilidade de escolher dois nomes.

Pergunta: Lembrando que neste ano, a Paraíba elegerá dois SENADORES, se a eleição para Senador pela Paraíba fosse hoje e os candidatos fossem estes, em quem o(a) sr(a) votaria? (1º + 2º lugares) (Estimulada – %)

FICHA TÉCNICA DA PESQUISA (JOB Nº 0877-2 | 2018)
Período de campo: a pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 18 de setembro de 2018.
Tamanho da amostra: foram entrevistados 812 votantes.
Margem de erro: a margem de erro estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.
Nível de confiança: o nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.
Solicitante: pesquisa contratada por TV CABO BRANCO LTDA E TV PARAÍBA LTDA.
Registro Eleitoral: registrada no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba sob o protocolo Nº PB-08654/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo Nº BR-07454/2018.

João cresce 15 pontos, chega a 32% e está tecnicamente empatado com Zé Maranhão, que tem 28%

Lucélio Cartaxo surge em terceiro, com 19%, seguido de Tárcio Teixeira, com 2%. Rama Dantas não pontuou

 

O segundo levantamento realizado na Paraíba pelo IBOPE Inteligência, entre os dias 16 e 18 de setembro, a pedido da TV Cabo Branco e TV Paraíba, mostrou que que João Azevêdo (PSB), que tinha 17% na primeira pesquisa cresce 15 pontos percentuais e chega a 32% das intenções de voto. Enquanto isso, o emedebista Zé Maranhão, com 31% no primeiro levantamento, varia 3 pontos percentuais e atinge agora 28% das menções. Considerando a margem de erro da pesquisa de 3%, os dois candidatos aparecem empatados tecnicamente e dividem a liderança na disputa pelo Governo da Paraíba.

Lucélio Cartaxo, do PV, que tinha 18% vai a 19% nesta rodada, enquanto os demais candidatos oscilam dentro da margem e são citados por até 2% das intenções de voto. Eleitores paraibanos que tem a intenção de votar em branco ou de anular o voto são 15% (eram 23%) e os que não sabem ou não respondem caem de 8% para 4%. Nesta pergunta, um disco com os nomes dos candidatos é apresentado aos entrevistados.

Pergunta: Se a eleição para Governador da Paraíba fosse hoje e os candidatos fossem estes, em quem o(a) sr(a) votaria? (Estimulada – %)

Falando somente desta rodada, João se destaca principalmente entre os eleitores que declaram outras religiões que não a católica ou a evangélica, segmento em que suas intenções de voto vão a 41% e se observa que suas intenções de voto aumentam quanto mais jovem for o entrevistado (tem 27% entre os mais velhos e 38% entre quem tem de 16 a 24 anos).

Analisando as duas rodadas de modo comparativo, João apresenta crescimento em praticamente todos os segmentos, valendo destacar o crescimento de 27 pontos percentuais entre aqueles que declaram outras religiões que não a católica ou a evangélica (de 14% para 41%). Cresce 21 pontos percentuais entre os eleitores com Ensino Médio, indo de 16% para 37%, mesmo crescimento apresentado entre os eleitores evangélicos, onde tinha 15% e vai a 36%. Ainda, é possível observar crescimento de 19 p.p. entre os eleitores mais jovens (tinha 19% e vai a 38%) e de 18 pontos percentuais entre os eleitores que residem em outros municípios que não a capital do Estado.

Nesta rodada, especificamente, Zé Maranhão tem menções mais acentuadas entre os menos escolarizados, segmento em que alcança 35% das intenções de voto e entre os mais velhos, onde tem 34% das menções. Comparando as duas rodadas, Zé Maranhão cresce 7 pontos percentuais entre os mais velhos, indo de 27% para 34% das intenções de voto, porém cai 6 pontos percentuais em três segmentos: mais jovens (de 35% para 29%); entre os eleitores com idades entre 35 a 44 anos (tinha 31% e agora tem 25%) e entre os evangélicos, onde vai de 25% para 19%.

Neste levantamento, Cartaxo tem intenções de voto mais expressivas, entre os moradores da capital do estado, segmento no qual alcança 32% e entre os evangélicos, onde tem 24% das menções. Analisando comparativamente as duas pesquisas, cresce 9 pontos percentuais entre aqueles com 45 a 54 anos (tinha 13% e vai a 22%), porém cai 8 p.p. entre aqueles que declaram outras religiões que não a católica ou a evangélica, indo de 18% para 10% das citações e tem queda de 6 p.p entre os mais velhos, onde varia de 19% para 13%.

Segundo turno

No cenário para segundo turno, o candidato do PSB, João Azevêdo, leva vantagem sobre os outros candidatos na corrida eleitoral. Confira o quadro:

FICHA TÉCNICA DA PESQUISA (JOB Nº 0877-2 | 2018)
Período de campo: a pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 18 de setembro de 2018.
Tamanho da amostra: foram entrevistados 812 votantes.
Margem de erro: a margem de erro estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.
Nível de confiança: o nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.
Solicitante: pesquisa contratada por TV CABO BRANCO LTDA E TV PARAÍBA LTDA.
Registro Eleitoral: registrada no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba sob o protocolo Nº PB-08654/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo Nº BR-07454/2018.

 

 

TV Cabo Branco divulga números da pesquisa Ibope nesta quarta-feira

A sondagem apresentará o cenário da disputa para os cargos de governador e senador

João Azevêdo, Lucélio Cartaxo, Tárcio Teixeira, José Maranhão e Rama Dantas serão os candidatos ao governo. Foto: Montagem

A TV Cabo Branco divulgará nesta quarta-feira (19), no JPB 2ª Edição, os números da segunda pesquisa Ibope para as eleições deste ano, na Paraíba. Foi aferida a preferência do eleitorado em relação à disputa para os cargos de governador e senador. A primeira consulta foi publicada no dia 24 de agosto. Ao todo, cinco nomes disputam o governo do Estado e sete as duas vagas do Senado. Os candidatos ao governo são, por ordem alfabética, João Azevêdo (PSB), José Maranhão (MDB), Lucélio Cartaxo (PV), Rama Dantas (PSTU) e Tárcio Teixeira (Psol). Para o Senado, os postulantes são Cássio Cunha Lima (PSDB), Daniella Ribeiro (PP), Nelson Júnior (Psol), Nivaldo Mangueira (Psol), Luiz Couto (PT), Roberto Paulino (MDB) e Veneziano Vital do Rêgo (PSB).

Integração Nacional suspende novamente envio de águas da transposição para a Paraíba

Ministério registrou Boletim de Ocorrência afirmando existência de vazamento em Pernambuco e suposto vandalismo

Vazamento fez com que o bombeamento de água fosse temporariamente suspenso. Foto: Ministério da Integração Nacional

A alegria durou pouco. O Ministério da Integração Nacional suspendeu o bombeamento de águas da transposição para a Paraíba nos canais do Eixo Leste. A ligação das bombas aconteceu na última sexta-feira (14), a partir de Pernambuco, e as águas já chegavam nos canais de Monteiro, na Paraíba. O funcionamento das máquinas, no entanto, foi interrompido nesta terça-feira (19) por causa de vazamentos. Os furos no aqueduto foram verificados nas proximidades da barragem Barreiro, no Estado vizinho. Os técnicos do órgão suspeitam que houve vandalismo, visando beneficiar comunidades próximas. A água passou a correr pelo rio Barra, o que elevou à suspeita de que os buracos foram feitos para favorecer a agricultura em pequenas propriedades.

O bombeamento das águas da transposição pelo Eixo Leste estava suspenso desde abril deste ano. A suspensão nos últimos seis meses serviu para a conclusão de obras complementares da transposição, basicamente nas barragens de Poções, em Monteiro, e Camalaú, no município de mesmo nome. A nova suspensão, ocorrida logo depois da liberação das águas, foi justificada pelo órgão como necessária para a realização de reparos. O órgão, inclusive, registrou um Boletim de Ocorrência em uma delegacia de Sertânia, em Pernambuco. Foram feitos vários furos na “junta jeene, que faz a impermeabilização na junta do aqueduto”, diz trecho da ocorrência policial registrada pelo Ministério da Integração.

A estrutura passou por reparos para permitir o retorno do abastecimento. Foto: Ministério da Integração Nacional

O bombeamento autorizado pelo Ministério da Integração Nacional era de 800 litros por segundo. O volume foi acertado durante reunião de representantes do órgão com a Procuradoria da República em Monteiro. A previsão é que quando o fornecimento de água for normalizado, haja a recomposição hídrica nas duas barragens (Camalaú e Poções) e, após isso, a água siga para o Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão. O manancial responsável pelo abastecimento de Campina Grande e outras 18 cidades do entorno acumula hoje 118 milhões de metros cúbicos de água. O volume representa 28,6% da capacidade total de acumulação de água.

Normalização

O coordenador do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), na Paraíba, Alberto Gomes, explicou que após os reparos, ainda nesta quarta-feria, o bombeamento das águas da transposição voltou a ser feito. Com isso, a expectativa é a de que as águas cheguem aos açudes de Poções e Camalaú. Depois que isso ocorrer, naturalmente, as águas voltarão a correr em direção ao Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão.

A procuradora da República em Monteiro, Janaína Andrade, disse que diante do problema vai oficiar a Polícia Federal para que seja feita uma fiscalização ao longo dos canais da transposição.

Maranhão diz na CBN que não é obrigado a seguir cartilha de Temer

Candidato ao governo da Paraíba foi entrevista nesta quarta-feira.

Senador respondeu a perguntas feitas por jornalistas da Rede Paraíba. Foto: Aline Oliveira

Por Angélica Nunes, do jornaldaparaiba.com.br

O candidato ao governo da Paraíba pelo MDB, José Maranhão disse não se sentir obrigado a seguir as orientações políticas do maior líder do seu partido, o presidente da República, Michel Temer. “Eu não tenho nenhuma obrigação de seguir a cartilha Temer”, disse o emedebista, durante entrevista à equipe da CBN Paraíba, nesta quarta-feira (19). Governador por três mandatos e senador pela Paraíba, Maranhão também foi questionado sobre temas sensíveis como segurança pública, saneamento básicos, além de temas polêmicos como aborto, legalização da maconha e reformas trabalhista e previdenciária.

Com relação ao alinhamento do presidente Michel Temer, Maranhão lembrou que ele foi alçado à condição de presidente após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), mas que não se sente obrigado a votar tudo nos moldes do que o Executivo enviou ao Congresso.

Segurança pública

Maranhão também foi questionado sobre a questão da segurança pública e problemas do período em que governou a Paraíba que vem sendo abordado por grupos oposicionistas como o alto índice de mortes letais (com armas de fogo) e de greves dos policiais militares.

Para o candidato, não é hora de olhar para trás, mas observar o presente. “Estão muito preocupados com o passado, enquanto o que preocupa é o presente. Os bandidos não estão mais respeitando a própria polícia. Outro dia os bandidos invadiram um quartel do corpo de bombeiro para roubar uma arma e terminou assassinando o bombeiro. Há poucos dias bandidos explodiram um presídio com uma carga nunca antes usadas e deram fuga a mais de 200 bandidos, mas a informação oficial é 100. A polícia conseguiu capturar uma pequena fração e estão aí ameaçando a vida de todos mundo. Sem falar as explosões a bancos.

Segundo Maranhão, essas coisas não não aconteceram durante o período em que governou o estado. “Estou falando das providencias que precisam ser tomadas. O atual governador disse que precisava só de seis meses para resolver o problema da segurança e tá ai a situação”, comentou.

Rodo-shopping

O candidato disse que, caso seja eleito, tentará dar utilizado ao rodo-shopping, projeto iniciado pelo seu governo, mas que se tornou um elefante branco sem utilização. “O dinheiro aplicado foi uma grande aplicação. O erro foi a gestão atual que não se interessou em dar a utilização. Aquilo ali foi criado para funcionar para um mercado de artesanato que existe, mas esta em condições precárias. O que não foi bem aplicado foi a gestão disso”, disse.

A solução apontada por Maranhão é convocar os comerciantes de Cajá interessados que ocupem os espaços. “É preciso ver os pequenos comediantes em Cajá que tem estabelecimentos precarios tem o desejo de poupar aqueles espaços. Garanto que isso não é problema de resolver”, assegurou.

Temas polêmicos

José Maranhão também foi questionado sobre temas polêmicos no formato de pingue-pongue com a âncora da CBN, Patrícia Rocha. O candidato se posicionou contrário à descriminalização do aborto, à legalização da maconha, ao debate do identidade de gênero nas escolas por ser “inadequado” e contra a adoção por homossexuais. Com relação ao porte de armas para civis, Maranhão disse que tem que haver uma flexibilização, mas não livre para todos. Questionado sobre taxação de impostos para empresas, ele disse que o tema deve ser melhor estudado.

Entrevistas

A série de entrevistas com os candidatos foi iniciada com a sabatina ao candidato Tárcio Teixeira (PSOL), nesta segunda-feira (17) e contou com a participação de Rama Dantas, nesta terça-feira (18). seguem nesta quarta-feira (19) com o candidato ao governo da Paraíba pelo MDB, José Maranhão.

A sabatina começa sempre a partir das 10h. O conteúdo será transmitido pela CBN João Pessoa e CBN Campina Grande, em rede. A entrevista contará com a participação de jornalistas da CBN, do Jornal da Paraíba e do G1. Haverá também a participação dos ouvintes.

A ordem dos entrevistados foi definida por meio de sorteio, com a presença de representantes de todos os partidos. Será uma grande oportunidade para que os eleitores paraibanos possam conferir as propostas dos postulantes. As sabatinas com os candidatos ao governo ocorre dias depois do fim da rodada de entrevistas com os postulantes ao Senado.

Veja a ordem das entrevistas dos candidatos ao Governo:

Dia 17 – Tárcio Teixeira (PSOL)
Dia 18 – Rama Dantas (PSTU)
Dia 19 – José Maranhão (MDB)
Dia 20 – Lucélio Cartaxo (PV)
dia 24 – João Azevêdo (PSB)

Veja a ordem dos candidatos ao Senado já entrevistados

Dia 3 – Cássio Cunha Lima (PSDB)
Dia 4 – Roberto Paulino (MDB)
Dia 5 – Nelson Júnior (PSOL)
Dia 6 – Nivaldo Mangueira (PSOL)
Dia 10 – Luiz Couto (PT)
Dia 11 – Veneziano Vital do Rêgo (PSB)
Dia 12 – Daniella Ribeiro (PP)

Gaeco e Deccor desencadeiam operação contra entidade acusada de explorar deficientes físicos

Grupo estaria se apropriando de valores correspondentes ao pagamento de benefícios a pessoas encaminhadas ao mercado de trabalho

Operação apura suposta exploração de pessoas carentes. Foto: Divulgação/polemica.paraiba.com.br

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estado da Paraíba, em atuação conjunta com a Delegacia Especializada no Combate ao Crime Organizado (o Deccor), desencadearam, na manhã desta quarta-feira (19), a Operação Belerofonte. A ação visa reprimir a prática de suposta exploração de pessoas portadoras de necessidades especiais por associações, assim como fraudes nos processos de pagamento de órgãos públicos.

A investigação teve início em razão do relatório de auditoria nº 004/2018, oriundo da gerência de controle interno do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba (TJPB). O órgão identificou a incompatibilidade da documentação exigida de regularidade fiscal e trabalhista intrínsecas ao contratado durante a execução do contrato nº 38/2013 – Tribunal de Justiça da Paraíba.

O esforço investigativo identificou que além de burlar os processos de pagamento em vários órgãos públicos, os investigados se apropriavam dos valores devidos as pessoas portadoras de necessidades especiais. Além disso, eles as ameaçavam caso os denunciassem o suposto esquema. O prejuízo aos órgãos públicos e as pessoas portadoras de necessidades especiais ultrapassam a casa dos R$ 3 milhões.

Estão sendo cumpridos três mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados e na Associação de Deficientes e Familiares (Asdef). A entidade tem carácter associativo e sem fins lucrativos, inscrita no CNPJ 06.052.745/001-80.

Os crimes sobre os quais pesam indícios sobre os investigados são: art. 168, § 1º, II (“apropriação de coisa alheia móvel em razão de ofício) e art. 304 (“uso de documento falso”), todos do Código Penal, além do artigo 1° da Lei n° 9.613/98, (“lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores”).