Lucélio diz que não vai adotar campanha agressiva por estar em terceiro no Ibope

Candidato do PV foi sabatinado pela CBN nesta quinta-feira.

Lucélio Cartaxo eleva o tom contra adversários, mas evita falar em ataques. Foto: Aline Oliveira

Por Angélica Nunes, do jornaldaparaiba.com.br

O candidato ao governo da Paraíba pelo PV, Lucélio Cartaxo, disse que não pretende adotar uma postura política mais agressiva contra os seus dois principais concorrente – João Azevêdo (PSB) e José Maranhão (MDB) – por estar em terceiro lugar na última pesquisa do Ibope Inteligência. “Vou continuar com uma campanha propositiva”, disse o candidato da coligação A Força da Esperança, durante sabatina com a equipe da CBN Paraíba na manhã desta quinta-feira (20).

Lucélio destacou que José Maranhão foi governador por uma década, teve toda a oportunidade de fazer o estado avançar e não conseguiu fazer. “Se olhar as últimas eleições, a decisão foi tomada na última semana. Tenho percebido o olhar das pessoas que eles querem algo novo, um governo que apresente soluções para melhorar a sua vida. Ele ainda tem o mandato de quatro anos no Senado e pode contribuir com a Paraíba nesse período. Então vamos continuar apresentando ideias para o governo, como o hospital do Sertão e no Cariri que precisa de caprino-cultura”, disse.

O candidato do PV, no entanto, as críticas do grupo ligado ao PSB de João Azevedo, de que a sua coligação seria “uma chapa familiar”. Lucélio disse que tem muito orgulho em ser irmão de Luciano Cartaxo (PV), prefeito de João Pessoa, e da sua vice, Micheline Rodrigues (PSDB), que é esposa do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), que, segundo ele, fazem “um relevante trabalho nos dois municípios”.

“Me criticam porque eu sou chapa família. Aí tá lá Veneziano, irmão do ministro do Tribunal de Contas da União, tem a mulher que foi secretária e é candidata, a mãe que é suplente de Maranhão no Senado. Não sou inimigo da família, só estou mostrando. Ainda tem Lígia Feliciano que é esposa de deputado federal e vice-governador. Isso não é chapa familiar?”, questionou Lucélio.

ICMS para educação

Questionado sobre propostas para a educação, Lucélio disse que pretende se inspirar na experiência do governo do estado do Ceará para incentivar a melhoria do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) da Paraíba, que sofreu queda. A proposta é destinar uma maior parcela do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para os municípios que atingirem a meta do Ideb, como forma de incentivar a educação. “Pela terceira vez consecutiva o governo do estado foi reprovado no Ideb. Temos o exemplo do estado Ceará, com clima semiário e que foi feito um investimento de pegar parte do ICMS e destinar para aqueles municípios que atingirem a meta do Ideb receberem um incentivo melhor”, reiterou.

Temas Polêmicos

Lucélio Cartaxo também foi questionado sobre temas polêmicos no formato de pingue-pongue com a âncora da CBN, Patrícia Rocha. O candidato se posicionou favorável ao aborto apenas no casos já revistos em lei e ao uso de formas armadas na segurança pública em casos extremos como o do Rio de Janeiro. Sobre a legalização da maconha, Lucélio, que é farmacêutico, disse que ser favorável apenas para uso medicinal.

Com relação flexibilização do porte de armas, o candidato disse que ela deve ser restrita aos policiais e se mostrou totalmente contrário à pena de morte e redução da maioridade penal. Quanto ao debate do identidade de gênero nas escolas, Lucélio disse que primeiramente ele tem que ser feito nas escolas e disse ser favorável a adoção por casais homossexuais.

Entrevistas

A série de entrevistas com os candidatos foi iniciada com a sabatina ao candidato Tárcio Teixeira (PSOL), nesta segunda-feira (17) e contou com a participação de Rama Dantas, nesta terça-feira (18). seguem nesta quarta-feira (19) com o candidato ao governo da Paraíba pelo MDB, José Maranhão.

A sabatina começa sempre a partir das 10h. O conteúdo será transmitido pela CBN João Pessoa e CBN Campina Grande, em rede. A entrevista contará com a participação de jornalistas da CBN, do Jornal da Paraíba e do G1. Haverá também a participação dos ouvintes.

A ordem dos entrevistados foi definida por meio de sorteio, com a presença de representantes de todos os partidos. Será uma grande oportunidade para que os eleitores paraibanos possam conferir as propostas dos postulantes. As sabatinas com os candidatos ao governo ocorre dias depois do fim da rodada de entrevistas com os postulantes ao Senado.

Veja a ordem das entrevistas dos candidatos ao Governo:

Dia 17 – Tárcio Teixeira (PSOL)
Dia 18 – Rama Dantas (PSTU)
Dia 19 – José Maranhão (MDB)
Dia 20 – Lucélio Cartaxo (PV)
dia 24 – João Azevêdo (PSB)

Veja a ordem dos candidatos ao Senado já entrevistados

Dia 3 – Cássio Cunha Lima (PSDB)
Dia 4 – Roberto Paulino (MDB)
Dia 5 – Nelson Júnior (PSOL)
Dia 6 – Nivaldo Mangueira (PSOL)
Dia 10 – Luiz Couto (PT)
Dia 11 – Veneziano Vital do Rêgo (PSB)
Dia 12 – Daniella Ribeiro (PP)

 

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *