Executivo 21:10

Maranhão é o mais velho entre os candidatos ao governo no Brasil

Existem apenas 12 postulantes no estado com idade mais avançada que o parlamentar paraibano

José Maranhão diz que a experiência compensa a idade avançada. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O senador José Maranhão (MDB) tem dito pelo estado afora que pode ser velho na idade, mas suas ideias são novas. A frase é usada no marketing político como resposta à histórica cobrança por renovação. O parlamentar paraibano, hoje com 85 anos, é, de fato, o mais velho entre os candidatos ao governo no Brasil. Apesar disso, fica atrás no ranking quando se leva em consideração os postulantes a outros cargos. Ele é dez anos mais jovem que José Frejat (Rede), de 95 anos, candidato a deputado federal pelo Rio de Janeiro. O parlamentar carioca é o mais velho do país, apesar de aparecerem outros com idades mais avançadas nas estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nestes casos, os registros estão virtualmente errados, já que as pessoas aparentam idade menor.

O senador José Maranhão é o 13° mais velho entre os candidatos a cargos eletivos no pleito deste ano. Do alto dos dois mandatos no Senado, o parlamentar tenta chegar pela quarta vez ao Palácio da Redenção. Ele foi eleito vice-governador na chapa encabeçada por Antônio Mariz, em 1994. A morte do titular, poucos meses após a posse, fez com que o emedebista assumisse o cargo. Não demorou para ele, três anos depois, em 1998, conquistar a reeleição após uma conturbada convenção partidária. Nela, o então senador Ronaldo Cunha Lima viu as portas se fecharem ao tentar encabeçar a disputa pelo MDB. Depois disso, foi derrotado em 2006, contra Cássio Cunha Lima (PSDB), e conquistou o mandato depois de três anos através de uma penosa disputa judicial.

Maranhão foi derrotado novamente em 2010, quando disputou a reeleição e foi vencido pelo governador Ricardo Coutinho (PSB). Ele voltou a disputar eleições dois anos depois e amargou nova derrota, desta vez para o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV). Em 2014, com uma campanha desacreditada, conquistou um mandato de senador, cargo exercido até hoje.

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *