Petistas tiram pecha de golpista de Veneziano e pedem voto para socialista

Votações contra reformas e pró-investigação de Michel Temer contribuíram para fundamentar reaproximação

Veneziano e João Azevedo devem contar com a participação de Luiz Couto na majoritária. Foto: Divulgação

Nada como um dia atrás do outro, diriam os aliados do deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PSB). O parlamentar passou de golpista, ao olhos dos petistas, a companheiro e digno de voto. A moderação do discurso vem se moldando aos poucos, nos últimos dias, e ganhou impulso com a possibilidade palpável do deputado federal do PT, Luiz Couto, dividir palanque com o ex-cabeludo. Veneziano foi um dos paraibanos que votaram a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016. De lá para cá, era alvo constante dos ataques da militância petista. O clima mudou, literalmente, a ponto do presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Jackson Macedo, pedir voto para o parlamentar.

Jackson explica os motivos. Ele lembra que Veneziano votou contra todos os projetos apresentados por Michel Temer e que tiveram oposição do PT, a exemplo das reformas trabalhista e sindical. Também votou a favor da autorização para que o Supremo Tribunal Federal (STF) investigasse o presidente no episódio em que teria negociado pagamento de propina com a JBS, dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Outro ponto colocado como justificativa para o apoio é fortalecer a pré-candidatura de João Azevedo para a disputa do governo nas eleições deste ano. O discurso será reafirmado durante o Encontro de Tática Eleitoral do partido, marcado para acontecer nesta quinta-feira (2), em João Pessoa.

“Temos que ter a compreensão da importância de estar unificados em nome do projeto de João Azevedo e votando na chapa completa. E Veneziano tem feito movimentos e gestos de aproximação a este campo, ao campo democrático e popular. Não só nas votações no Congresso, quando pós impeachment ele sinalizou e votou contra as reformas de Temer, quando votou duas vezes nas denúncias contra o presidente Michel Temer e também na Paraíba ele faz parte de um campo político liderado pelo PSB e que o PT também faz parte. Então, para nós é fundamental que nesta semana decisiva das convenções e no nosso Encontro de Tática Eleitoral, que está marcado para a próxima quinta-feira, às 19h, no Sindicato dos Bancários, o PT apoie a candidatura de Veneziano”, disse Macedo.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *