Ao lado de homens sem camisa, Cristiane Brasil diz que desconhecia obrigações trabalhistas

Indicada de Temer para o Ministério do Trabalho foi impedida de assumir o cargo por decisão judicial

A deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) ganhou notoriedade nacional novamente nesta segunda-feira (29). Em vídeo gravado em um barco, ela, cercada por quatro homens sem camisa, faz uma defesa enfática da sua posse no Ministério do Trabalho. A parlamentar foi impedida de ocupar o cargo por causa de decisão judicial. Na opinião dos julgadores, ela não preenche o critério de “moralidade” exigido na Constituição Federal para a função púbica. Cristiane Brasil foi processada por dois ex-funcionários pelo descumprimento de direitos trabalhistas. Ela fez acordo com um deles e foi obrigada a pagar multa de R$ 60 mil ao outro.

O caso se encontra na mesa da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, que decidiu de forma monocrática impedir a nomeação para a pasta da União. “Todo mundo tem direito de pedir qualquer coisa na Justiça. Todo mundo pode pedir qualquer coisa abstrata. [Mas] O negócio é o seguinte: ‘quem é que tem direito?’, ainda mais na Justiça do Trabalho. Eu, juro pra vocês, eu juro pra vocês, que eu não achava que eu tinha nada para dever para essas duas pessoas que entraram [com ação] contra mim. E eu vou provar isso em breve”, declarou Brasil.

Sobre a filmagem, em nota, a deputada afirmou que a gravação e a divulgação do vídeo foram manifestações espontâneas de um amigo, e que esta fora do contexto. “Ela reitera ainda o seu respeito à Justiça do Trabalho e à prerrogativa do trabalhador reivindicar seus direitos”, diz o texto. Durante a gravação do vídeo, além dela, os homens ratificam que qualquer pessoa pode ser processada. A deputada promete provar que não devia nada aos ex-funcionários. Não há data para a posse da parlamentar. O PTB, partido de Cristiane, não pretender apresentar nome alternativo.

2 comentários - Ao lado de homens sem camisa, Cristiane Brasil diz que desconhecia obrigações trabalhistas

  1. Luiz Vicente Ferreira Neto Disse:

    Essa é mais uma prova da desmoralização política na qual estamos inseridos! Viver, há trinta dias, à espera da nomeação de uma pessoa dessa qualidade para um Ministério tão importante quanto o do Trabalho é mais que absurdo.Além disso, Suetoni, há de se observar a total desmoralização de um Governo Federal capenga, trôpego e que está levando o país (ainda mais) à bancarrota com as negociatas realizadas na intenção de favorecer (cada vez mais) o grande empresariado.

  2. Exatamente o que eu procurava, muito obrigada!

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *