Executivo 8:27

Supremo manda Tesouro Nacional liberar empréstimos à Paraíba

Estado alegou em ação que não pode ser punido pelo descumprimento da LRF por outros poderes

O governador Ricardo Coutinho recorreu da decisão tomada pela Secretaria do Tesouro Nacional. Foto: José Marques/Secom-PB

A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) terá que liberar os empréstimos contratados pelo governo da Paraíba junto a instituições financeiras do Brasil e do Exterior. As operações foram aprovadas pela Assembleia Legislativa, mas foram travadas pelo governo federal. O motivo: o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) por parte do Estado. O governador Ricardo Coutinho (PSB) recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) e conseguiu uma liminar determinando a retirada do impedimento. O motivo alegado pelo governo na Ação Cível Ordinária é que o gasto a maior com pessoal não foi feito pelo Executivo.

A questão parece complexa, mas não é. O ente Estado da Paraíba é formado pela união do Executivo, Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas e Ministério Público. O Tesouro Nacional, por força do seu regramento, não dá aval aos empréstimos pleiteados por administrações estaduais que não cumprem a Lei de Responsabilidade Fiscal. O limite máximo admitido pela legislação é 60% da Receita Corrente Líquida (RCL). A junção de todos os entes, na Paraíba, faz com que o Estado supere o limite máximo de gastos com pessoal. O Executivo estadual, no entanto, não ultrapassa o limite máximo.

A legislação permite o gasto com pessoal de até 49% do que se arrecada. A Paraíba compromete 48,7% do que arrecada com pessoal. Por isso, está dentro dos limites. Este foi o argumento usado na ação movida no Supremo Tribunal Federal e ela foi acatada, liminarmente, pelo ministro Edson Fachin em decisão proferida nesta quarta-feira (1°). Ele determinou que a STN reveja os pleitos encaminhados pelo governo da Paraíba. Na sua decisão, ele apontou como responsáveis pelas distorções na contratação de pessoal a Assembleia Legislativa, o Tribunal de Justiça da Paraíba e o Ministério Público da Paraíba. O Estado, segundo a análise do ministro, não pode ser responsabilizado pela ação dos outros poderes.

Com isso, haverá seguimento da análise de crédito de R$ 112,8 milhões em crédito com o Banco do Brasil destinado à realização de despesas de capital e ainda R$ 36,9 milhões do programa Minha Casa, Minha Vida vinculado ao PAC-PB. Será liberada também a operação com o Banco Mundial para a liberação de U$ 50 milhões (R$ 162 milhões) para o projeto Paraíba Rural Sustentável. Todos, a partir de agora, passarão a contar com o necessário aval da União.

“Essa é uma decisão muito importante para o Estado e reforça a tese e a defesa de que responsabilização deve ser individualizada, ou seja, cada poder como autônomo deve responder pelo cumprimento da lei, caso contrário a autonomia só serve para o momento de ratear recursos e de realizar despesas”, disse o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão do Estado, Waldson de Souza.

Mais Notícias

COMENTÁRIOS

  1. Avatar for Suetoni
    José Baracho Barbosa Araújo

    Até quem uma decisão republicana.
    A nossa Paraíba foi impedida do seu direito constitucional, agora restabelecido, só não os prejuízos e o sofrimento do povo paraibano que foi perseguido pelos golpistas de plantão.

  2. Avatar for Suetoni
    claudine goes

    OLÁ
    Eu me apresento Claudine Goes, há muita farsa
    nas ofertas de empréstimo entre particulares. Encontrei o sorriso
    é graças a Lebron Jule que me concedeu um empréstimo de 16.000 € que devo pagar em 56 meses com um interesse muito baixo da sua parte ou 3%, seja qual for a soma solicitada, a duração do reembolso é de 1 a 25 anos, é claro, de acordo com o
    empréstimo e dois dos meus colegas também receberam
    pronta na sexta-feira 20/10/2017 pela manhã. Recebi o dinheiro sem um protocolo.
    Então eu aconselho você a contatá-lo e ele irá satisfazê-lo para todos
    os serviços que você solicitará.
    Entre em contato com ele no seguinte endereço: lebronjule68@gmail.com
    Boa continuação. E não se esqueça de compartilhar para ajudar
    seus amigos

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *