Cagepa anuncia para o dia 26 o fim do racionamento em Campina Grande

Racionamento nas 19 cidades polarizadas por Campina Grande começou em dezembro de 2014

João Azevedo (C) apresenta previsão para o fim do racionamento em Campina Grande. Foto: Max Silva

O racionamento em Campina Grande e mais 18 cidades do entorno será encerrado no dia 26 deste mês. O anúncio foi feito pelo secretário de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia do Estado, João Azevedo, na manhã desta terça-feira (8). Os municípios estão submetidos ao fornecimento de um volume reduzido de água desde dezembro de 2014, portanto, há quase três anos. A garantia dada pelo auxiliar do governador Ricardo Coutinho (PSB) ocorre por conta da garantia hídrica assegurada pelas águas da transposição. O manancial responsável pelo abastecimento das localidades é o Açude Epitácio Pessoa, localizado em Boqueirão.

“Estamos com volume de 7,9% e com certeza estaremos com 8,2% no dia 26 deste mês ou talvez até acima desse volume”, disse João Azevedo, durante a entrevista coletiva, que contou também com a participação do secretário Executivo de Recursos Hídricos, Deusdete Queiroca, e o presidente da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Hélio Cunha Lima. Atualmente, o volume de acumulação de água no manancial é de 32,48 milhões de metros cúbicos de água. O manancial tem capacidade para 411 milhões de metros cúbicos de água. “A vazão que chega em Boqueirão é exatamente a que é esperada. Já existe um consumo real com ligações para abastecer cidades do Cariri. Mas é preciso que haja fiscalização”, disse.

Presidente Michel Temer, junto com lideranças políticas, inauguram obras da transposição. Foto: Beto Barata/PR

A previsão inicial era que o racionamento fosse suspenso anteriormente, mas o repasse de água da transposição ficou abaixo do prometido. O Ministério da Integração Nacional chegou a divulgar a expectativa de fornecimento de 9 metros cúbicos de água por segundo, uma meta não alcançada. Atualmente, segundo dados do próprio Ministério e aferidas pela Agência Executiva de Gestão de Águas da Paraíba (Aesa), o fornecimento da água lançada no rio Paraíba tem sido de 3,8 metros cúbicos por segundo ou 4 metros cúbicos por segundo de água.

João Azevedo também comentou a denúncia de roubo de água no curso da transposição e que, por isso, estaria reduzindo a vazão que chega a Boqueirão. Ele assegurou que a responsabilidade pela fiscalização é da Agência Nacional de Águas (ANA), responsável pela gestão dos mananciais na área apontada . A estimativa do Ministério da Integração Nacional é que estejam sendo perdidos 20 milhões de metros cúbicos por conta disso. O racionamento em Campina Grande, atualmente, é de três dias com água e quatro sem nenhuma gota na torneira.

Com informações de Max Silva, do jornaldaparaiba.com.br

comentários - Cagepa anuncia para o dia 26 o fim do racionamento em Campina Grande

  1. Alfredo Diniz Disse:

    Não é responsabilidade da ANA não. É DA AESA-PB.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *