Após elevar impostos, Meirelles dorme ouvindo Temer na Cúpula do Mercosul

Sono dos “justos” ocorreu durante encontro dos chefes de estado do bloco sul-americano

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, não resistiu ao discurso do presidente Michel Temer (PMDB) durante reunião na 50ª Cúpula do Mercosul. O evento ocorre em Mendoza, na Argentina, e reúne os chefes de estado de Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Com semblante cansado, o ministro dormiu o “sono dos justos” justamente quando o presidente falava de trabalhos conjuntos entre os países do Mercosul. Ele falava da necessária mudança de paradigmas no comércio. A soneca do auxiliar do presidente ocorre no mesmo dia em que teve efeito prático o aumento de impostos no Brasil. O governo dobrou a cobrança do PIS e do Cofins sobre a gasolina. Houve aumento também para o álcool e o diesel.

Sentado ao lado do presidente, em alguns momentos, o sono fazia  com que Meirelles pendesse a cabeça. Em outros, o ministro bocejava e levava uma xícara à boca. O discurso do presidente tinha como foco o fortalecimento do Mercosul. O presidente, na ocasião, demonstrou preocupação com a situação na Venezuela. Se fosse focar a situação do Brasil, no entanto, teria que dar explicações sobre o aumento de impostos para alcançar a já absurda meta de R$ 139 bilhões de déficit. O objetivo do governo é arrecadar R$ 10 bilhões a mais com o imposto. O aumento dos tributos foi criticado até por aliados, como o presidente da Federação das Indústrias de São Paulo, Paulo Skaf, do PMDB.

Já como a reunião do Mercosul ocorre na Argentina, segue uma música de Mercedes Sosa para embalar o sono do ministro:

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *