Veneziano é o terceiro da bancada paraibana a anunciar voto contra Temer

Peemedebista entende que, assim como Dilma, Temer deve explicações à sociedade

Veneziano tem se distanciado das diretrizes do PMDB e corre o risco de ser expulso. Foto: Reprodução/Facebook

A militância histórica no PMDB não será empecilho para que o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo vote pela procedência da ação contra o presidente Michel Temer (PMDB). O ex-cabeludo tornou público nesta quarta-feira (12) que votará a favor do seguimento da ação. Ele é o terceiro paraibano a manifestar o voto a favor da denúncia formulada pelo Ministério Público Federal. Caberá à Câmara dos Deputados autorizar ou não que o Supremo Tribunal Federal (STF) abra processo contra o gestor. Além de Veneziano, se manifestaram a favor os deputados Luiz Couto (PT) e Pedro Cunha Lima (PSDB).

O ponto dissonante em relação aos outros parlamentares favoráveis à investigação é que Veneziano integra o mesmo partido do presidente. Ao ser questionado sobre a ameaça de expulsão da sigla, o deputado diz estar preparado. “Não acredito que venha a acontecer, mas estou pronto para qualquer posição do partido”, ressaltou. Veneziano diz ter se decidido pela “acolhida da denúncia formulada pelo Ministério Público” apesar de ter identificado algumas “exacerbações interpretativas” na peça enviada à Câmara dos Deputados pelo STF. Os excessos, ele reforça, não tiram a gravidade das denúncias.

A métrica para a decisão, conforme o deputado, é a mesma usada para o impeachment de Dilma Rousseff (PT). Diante das acusações, ele votou pela admissibilidade do processo. Entendia que a presidente precisaria apresentar sua defesa no Senado, que, naquele momento, tinha o papel de jugar a ex-presidente. Agora, com Temer, o entendimento é também pela admissibilidade. “A diferença é que a defesa dele ocorrerá no Supremo Tribunal Federal”, enfatizou, garantindo que a premissa é a mesma. Diante disso, assegura que votará com a mesma imparcialidade que usou para reprovar a terceirização e a reforma trabalhista, propostas pelo Executivo.

Dos parlamentares paraibanos, os outros três que se posicionaram a respeito do tema foram Hugo Motta e André Amaral, ambos do PMDB, e Aguinaldo Ribeiro (PP). Os três, vale ressaltar, são contra a admissibilidade do processo. Se mostram indecisos os deputados Wellington Roberto (PR), Wilson Filho (PTB), Efraim Filho (DEM), Damião Feliciano (PDT), Benjamin Maranhão (SD) e Rômulo Gouveia (PSD). Todos integram partidos com indicações no governo.

 

comentários - Veneziano é o terceiro da bancada paraibana a anunciar voto contra Temer

  1. José Antonio de Souza Disse:

    Rômulo Gouveia é do SPD.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *