Tribunal de Contas disponibiliza no Sagres os salários de servidores estaduais e municipais

A relação dos codificados, bem como os seus vencimentos, ainda estão indisponíveis

Tribunal de Contas do Estado analisa descontos da PBPrev. Foto: Divulgação/TCE-PB

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), André Carlo Torres, cumpriu o prometido. Foram disponibilizados no Serviço de Acompanhamento dos Recursos da Sociedade (Sagres) os salários de servidores estaduais e municipais. No caso do Estado, no entanto, ainda não foram disponibilizados os dados sobre os codificados. A promessa foi feita por Torres após a polêmica sobre a lista dos servidores registrados por meio apenas do CPF. A categoria custa R$ 17,2 milhões por mês aos cofres públicos, por meio do pagamento a 8,4 mil profissionais ligados à área da saúde. O tema ganhou repercussão negativa após lista divulgada pelo Sindicato dos Agentes Fiscais (Sindfisco), repassada pelo TCE.

Os dados relativos aos salários foram acrescentados no mesmo espaço de divulgação dos nomes e matrículas dos profissionais. Lá estão os servidores efetivos, comissionados, eletivos, estagiários, celetistas e os contratados por excepcional interesse público. No Sagres, é possível consultar os dados referentes aos profissionais ligados a todos os entes do estado (Governo, Assembleia Legislativa, Ministério Público, Judiciário, Tribunal de Contas e Administração Indireta – ativo e inativo), além dos entes municipais (Executivo, Legislativo e autarquias). Para localizar os dados, basta escolher o órgão e o cargo especificado.

A polêmica criada em torno dos codificados não é nova, mas o presidente do Tribunal de Contas promete dar transparência aos dados. Ele disse que a categoria, hoje, se assemelha mais aos prestadores de serviço. Ao contrário de antes, sabe-se o nome de quem atua como codificado, onde eles trabalham e quanto ganham. Os profissionais também têm desconto do Imposto de Renda. Apesar disso, não têm direito a férias, terço de férias e não contribuem para a Previdência Social. O problema existe desde os governos de José Maranhão (PMDB) e Cássio Cunha Lima (PSDB). Atualmente, a categoria atua na área de saúde.

3 comentários - Tribunal de Contas disponibiliza no Sagres os salários de servidores estaduais e municipais

  1. Jose Disse:

    O problema amigo, e a falta de transparência. Onde estão as mais de 8500 pessoas que recebem bonificações, QUE estão sendo gastas, em detrimento de correções, eu disse correções,salariais, progressões, quinquênios, promoções congeladas, PCCRS dos sevidores EFETIVOS.
    São trabalhadores da saude, ou cabos eleitoreais de RC. CAMUFLADOS……

  2. Aerton campos Disse:

    Hoje em dia escravidão legalizada se chama codificado.

  3. Jakelline santos Disse:

    ate hoje nenhuma providência foi tomada em relação aos supersalarios da cagepa e Der com engenheiros inativo ganhando mais de 28.000. Um Estadi pobre como a pb. Onde está oTCe e o Mp.A maioria dos funcuonarios do judiciario recebem mais do que o teto constitucional A resposta desses órgãos é uma tapa na cara na populacao.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *