Em meio a polêmica sobre a Lagoa, Cartaxo viaja para a Espanha a convite do BID

Fórum Ibero-americano de Prefeitos vai acontecer na cidade de Santander

Luciano Cartaxo vai discutir, na Espanha, o programa João Pessoa Sustentável. Foto: Ângelo Medeiros

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), viaja nesta sexta-feira (9) para a Espanha. Ele participa na cidade de Santander do II Fórum Ibero-americano de Prefeitos, a convite do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A viagem ocorre em meio à polêmica decorrente da operação Irerês, da Polícia Federal. O órgão apura suposto dano de R$ 6,4 milhões ao erário na execução das obras de reforma da Lagoa. O gestor nega irregularidade, ressalta a transparência na obra e, como contraponto, busca a geração um agenda positiva. O fórum reúne prefeitos, ex-prefeitos e especialistas em sustentabilidade urbana de diversos países latino-americanos e da Espanha.

Luciano Cartaxo foi convidado para participar do fórum em função de João Pessoa ser uma das cinco capitais do Brasil que está implantando o Programa Cidades Sustentáveis do BID. O evento é promovido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em parceria com a prefeitura local e as universidades de Cantábria (UC) e Internacional Menéndez Pelayo. Estarão presentes, também, o presidente do BID, o colombiano Luiz Alberto Moreno, e ministro espanhol de Obras Públicas e Transportes, Iñigo de la Serna. A pauta tem como pano de fundo a troca de experiências entre os participantes do programa Programa Cidades Sustentáveis do BID.

Programação

As principais discussões do evento, segundo Cartaxo, estão em sintonia com os eixos do Programa João Pessoa Sustentável. A iniciativa, na capital, é fruto do planejamento junto com os técnicos do BID, de um conjunto de 60 grandes obras e ações voltadas a preparar o desenvolvimento do município para os próximos 30 anos, quando terá mais de 1 milhão de habitantes.

Estão no foco do fórum temas essenciais ao crescimento de João Pessoa, a exemplo dos estudos de caso sobre a recuperação e o saneamento dos chamados corpos d’água, como ocorre com a construção do anel sanitário que interrompeu definitivamente o fluxo de esgotos historicamente despejados na lagoa do Parque Solon de Lucena, no Centro da cidade. As discussões em torno do assunto, durante o fórum, serão feitas a partir das experiências registradas no saneamento da própria baía de Santander, da Baía de Campeche, no México, do Rio Choluteca, em Honduras, do pântano da cidade de Cartagena, na Bolívia, da Baía de Gijon, na Espanha, e da Baía da Guanabara, no Rio de Janeiro.

Cartaxo embarca para Santander em companhia do secretário municipal da Receita, Adenilson Ferreira, que é o coordenador do Programa João Pessoa Sustentável, e do diretor do Centro de Línguas Estrangeiras da PMJP (Celest), Jonathan Vieira.

 

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *