Senado lança coletânea de discursos e poemas de Ronaldo Cunha Lima

Eunício de Oliveira faz discurso ao lado do senador Cássio Cunha Lima. Foto: Ana Volpe/Agência Senado

O Senado lançou nesta semana o livro com uma coletânea de discursos e poemas do ex-senador Ronaldo Cunha Lima (1936-2002). “Um dos homens mais cultos, mais brilhantes e, ao mesmo tempo, mais simples, que passaram por esta Casa”, disse Eunício Oliveira, presidente da Casa, ao falar do primeiro volume da Coleção Senadores da República: discursos memoráveis, editada pelo Instituto Legislativo Brasileiro (ILB). O lançamento oficial ocorreu nesta terça-feira (25).

Com 224 páginas, o livro é dividido em três partes: na primeira, 27 discursos proferidos entre 1995 e 2002; na segunda, 12 poemas; e, na terceira, 48 fotos de sua vida pública. O presidente do Senado disse ainda que “a memória de um povo, de um país e de uma instituição é edificada a partir de seus protagonistas”, como o ex-senador Ronaldo Cunha Lima, que além de político, foi jurista e literato.

Filho do homenageado, senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), que é vice-presidente do Senado, se disse particularmente emocionado. Ele ressaltou o legado de humanismo e solidariedade deixado pelo pai, além de sua capacidade intelectual, carisma e habilidade como gestor. “Ele exerceu todos os cargos eletivos, menos o de Presidente da República, e o fez com muito espírito público”.

Cássio Cunha Lima destacou ainda as qualidades de oratória do pai e algumas das marcas que deixou como primeiro-secretário do Senado, em especial a ampliação do espaço da Biblioteca e a criação do Programa Interlegis. Ele também agradeceu aos presentes, muitos vindos da Paraíba, aos senadores e aos servidores do ILB, que possibilitaram a edição do livro.

Outros senadores, como Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Antonio Anastasia (PSDB-MG) também sublinharam as qualidades de poeta e orador de Ronaldo Cunha Lima. O senador José Agripino (DEM-RN) lembrou ter convivido com ele no Senado e como governador, pois no mesmo período um governo a Paraíba e outro governou o Rio Grande do Norte. Os parlamentares elogiaram a iniciativa do ILB, por preservar a memória de senadores e “eternizarem pessoas e ideias”, como disse Agripino.

O diretor-executivo do ILB, Helder Rebouças, destacou que o ex-senador Ronaldo Cunha Lima — que dá o nome ao prédio do Programa Interlegis, hoje incorporado ao Instituto — merece homenagens não apenas pelo lado institucional, como pelo lado pessoal. Cearense, lembrou que o então Primeiro-Secretário dominava bem a linguagem de cordel.

Da Agência Senado

3 comentários - Senado lança coletânea de discursos e poemas de Ronaldo Cunha Lima

  1. FRANCISCO DE ASSIS VASCONCELOS NETO Disse:

    QUERO CAMPRAR O LIVRO, ONDE ENCONTRA-LO.

  2. FRANCISCO DE ASSIS VASCONCELOS NETO Disse:

    QUERO CAMPRAR O LIVRO, ONDE ENCONTRA-LO. não comentei nada

  3. Dagnaldo de Araujo Silva Disse:

    Como adquiro o livro?

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *