Diário do TJPB traz publicação inspirada em Mussum de “Os Trapalhões”

Mussum era um dos personagens de Os Trapalhões. Imagem: Divulgação

Alguém pregou uma grande peça nos responsáveis pela publicação oficial do Tribunal de Justiça da Paraíba. O Diário da Justiça, na edição desta terça-feira (18), trouxe uma publicação que se inicia com tom sério e sóbrio, como todas as outras. Faz referência à Vara de Pilões e diz tratar-se de “processo cível e do trabalho”, tendo a Energisa como uma das partes. A seriedade, no entanto, acaba por aí. Ela relaciona entre os réus “Ayesa Caliope Beserra Fragôso Mussum Ipsum” e segue com Cacilds Vidis Litris Abertis.

E quem pensa que acabou por aí, se engana. Todo o resto do texto da publicação oficial da Justiça do Estado da Paraíba, referente a Pilões, foi uma grande brincadeira. Foram incluídas frases absurdas como “Copo furadis é disculpa de bebadis”, “Leite e capivaris, leite de mula manquis” e “Casamentis faz malandriz se pirulitá”. As frases na linguagem do “i” eram muito comuns nas comédias encenadas por Mussum, personagem de Os trapalhões. O programa ia ao ar nos domingos e fez muito sucesso entre os anos 1970 e 1980.

A brincadeira não é minha. Custei a acreditar, mas está lá, na página 44 do Diário da Justiça do TJPB. Qualquer um pode conferir. Clique na foto para ampliar. O blog entrou em contato com a Assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça e recebeu a reposta de que “haverá investigação sobre a publicação indevida”.

Mussum ipsum

Erros do gênero não são raros em publicações oficiais. Em geral, o responsável pela publicação é “traído” pela falta de atenção. Em sites de design gráfico e editoração, “Lorem ipsum” é um texto utilizado para preencher o espaço de texto em publicações, com a finalidade de verificar o layout, a tipografia e a formatação antes de usar o conteúdo real. Muitas vezes, esse texto também é utilizado em catálogos de tipografia para demonstrar textos e títulos escritos com diferentes fontes. Há uma versão muito usada no Judiciário para o mesmo fim. Trata-se do “Mussum ipsum”. A pessoa pode recorrer ao site para conferir espaços para a publicação, todos preenchidos com frases “absurdas” que poderiam ser ditas por Mussum.

Os Trapalhões

O grupo era liderado pelo humorista Renato Aragão, o Didi. Pelo jeito, tem alguém saudosista e com muito bom humor na Justiça paraibana.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *