Executivo 15:27

Márcia Lucena anuncia padre acusado de pedofilia para chefia de gabinete

Márcia Lucena ao lado do padre Severino Melo. Foto: Portal A3PB

A prefeita eleita do Conde, na Região Metropolitana de João Pessoa, Márcia Lucena (PSB), anunciou nesta quinta-feira (15) o padre Severino Melo para a chefia de gabinete do município. O religioso foi suspenso de suas atividades pela Arquidiocese da Paraíba e está impedido de ordenar. Ele é acusado de envolvimento em supostos casos de pedofilia na Igreja, que estão sendo investigados pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) e que foram apurados também pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

O padre Severino foi afastado das suas funções pelo administrador apostólico Dom Genival Saraiva, juntamente com os monsenhores Jaelson de Andrade e Ednaldo Araújo. Os três eram ligados ao hoje arcebispo emérito da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, também investigado por suposto envolvimento amoroso com crianças e adolescentes. Pagotto, inclusive, renunciou ao comando da Igreja e, em carta, admitiu “ter confiado” em pessoas erradas durante o período em que esteve à frente do cargo.

Padre Severino, vale ressaltar, chegou a ser nomeado para cargo no governo do Estado depois que foi impedido de ordenar. Os escândalos na Igreja ganharam repercussão depois da carta de uma fiel da Paróquia de São Rafael, no Castelo Branco. Ela denunciou o envolvimento de religiosos com crianças e adolescentes. O caso passou a ser investigado pelo MPT. A Arquidiocese da Paraíba também passou a receber visitas canônicas, espécie de auditorias ordenadas pelo papa. Como resultado delas, Dom Aldo também foi impedido de ordenar. Este foi o passo anterior à renúncia.

No anúncio desta quinta-feira, além do padre Severino Melo, Márcia Lucena anunciou Sérgio Carneiro para o comando da Guarda Municipal, tendo Dos Santos como subcomandante, e Sônia Wanderley, escolhida para a Secretaria da Fazenda.

Mais Notícias

COMENTÁRIOS

  1. Avatar for Suetoni
    Edilson Sobral de Morais (Advogado)

    Olha, já não começa bem a administração da Profa. Prefeita Márcia Lucena quando em sua equipe de trabalho nomeia um religioso suspenso de suas funções episcopais, como é o caso do Padre Severino do Conde, que está afastado das funções pelo Administrador apostólico da Paraíba, por determinação do Papa Francisco. O citado Padre é acusado de pedofilia, nada comum para um religioso de nossa Igreja Católica. Pois bem, com a palavra a Prefeita Diplomada do Conde, Profa. Márcia Lucena.

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *