Cartaxo e Romero não irão a encontro com Ricardo Coutinho

Luciano-Cartaxo_foto-Angelica-NunesOs prefeitos das duas principais cidades da Paraíba, João Pessoa e Campina Grande, não vão para o encontro convocado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) com os gestores municipais eleitos neste ano. Agenda extensa em Brasília, no caso do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), e licença de fim de ano, no caso de Romero Rodrigues (PSDB), surgem como justificativas para as ausências. Auxiliares ligados aos gestores, vale ressaltar, alegam ainda que o encontro vai servir unicamente para tirar fotos, sem pauta objetiva do governador.

romero-rodrigues_agelica-nunesO encontro do governador com os prefeitos e vice-prefeitos, segundo os organizadores, vai acontecer no Centro de Convenções, com a realização de mesas-redondas para tratar da atual conjuntura econômica, assim como as ações do executivo estadual em áreas como saúde e geração de renda. A expectativa da organização é que participem do evento cerca de 700 pessoas, além de representantes de instituições, a exemplo da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) e da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup).

O chefe de Gabinete do governador, Fábio Maia, destacou que o Encontro de Prefeitos da Paraíba servirá, ainda, para que os gestores municipais e a gestão estadual compartilhem experiência administrativa. “Muitos prefeitos irão administrar a cidade pela primeira vez. É preciso que haja diálogo com relação às ações que vêm dando certo tanto no Estado quanto nos municípios”, disse. Entre os temas a serem abordados estão programas desenvolvidos do governo como Empreender, Pacto pelo Desenvolvimento Social e o Orçamento Democrático Estadual.

Longe

No mesmo dia do evento na Paraíba, Luciano Cartaxo vai, acompanhado do deputado federal Rômulo Gouveia (PSD), se reunir com o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, para tratar da liberação de R$ 10 milhões para investimentos na Guarda Municipal e programas de monitoramento; com o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, para tratar da liberação de R$ 4 milhões para o investimento em centros de treinamento, além do Ministério da Educação, para tratar da liberação de recursos do FNDE para a capital.

Já Romero Rodrigues tirou uma licença de 14 dias, período que será dedicado ao descanso. O vice, Ronaldo Cunha Lima Filho (PSDB), tem evitado agendas muito longas por causa de problemas de saúde. A assessoria da prefeitura ainda não confirmou se ele terá condições de participar do evento.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *