“Cenário visto no açude Boqueirão é desolador”, diz deputada

Daniella Ribeiro, da Comissão Especial da Água, durante visita em Boqueirão. Foto: Divulgação

Daniella Ribeiro, da Comissão Especial da Água, durante visita a Boqueirão. Foto: Divulgação

A deputada estadual Daniella Ribeiro (PP) vem reforçando junto ao governo do Estado a cobrança de informações claras sobre quais obras estão sendo executadas para receber as águas da transposição. Ela participou, nesta segunda-feira (14), de visita ao Açude Epitácio Pessoa, popularmente conhecido como Boqueirão, e a conclusão de temor em relação ao desabastecimento. O reservatório acumula apenas 5,8% de sua capacidade e é responsável pelo abastecimento de Campina Grande e outras 18 cidades paraibanas – todas já enfrentando rotina de racionamento.

A visita faz parte de uma série de ações da comissão especial da Assembleia Legislativa da Paraíba. Semana passada foi encaminhado ao governo do Estado um pedido de informações sobre as ações preventivas para garantir o abastecimento. Segundo Daniella, o cenário visto no açude Boqueirão é desolador. “É uma situação grave, preocupante, que explica o grande problema da falta de água em Campina e demais municípios do entorno. O nível da água está muito baixo, o chão está rachado, e há barcos abandonados no local, o que denuncia a desesperança dos pescadores”, pontuou a deputada.

Antes da visita ao Boqueirão, Daniella esteve em uma reunião na Secretaria de Planejamento de Campina Grande, com o secretário André Agra, e o também deputado estadual Guilherme Almeida. “A reunião teve o objetivo de discutir a crise hídrica em Campina, mas não só isso. Nossa intenção foi saber quais as ações da prefeitura para minimizar os efeitos da Seca, antes da chegada da Transposição do Rio São Francisco, e garantir água para a população”, explicou.

 

comentários - “Cenário visto no açude Boqueirão é desolador”, diz deputada

  1. Lucia Morais Disse:

    Interessante!!! Discussão da crise hídrica agora? Ela é deputada desde quando? O problema teria sido resolvido se os governantes conhecessem o significado da palavra PLANEJAMENTO. Agora só resta apelarmos para a misericórdia divina. Seca no Nordeste não é problema recente, é histórico. Por isso planejar se faz necessário. Já deveria ter sido construído outro reservatório em uma área que chovesse com frequência. Todas as visitas e falas serão somente falas e desejo de se dar bem na mídia.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *