Coordenador da bancada justifica falta de emendas para o Estado: “não fui procurado”

Divulgação/CBN João Pessoa

Divulgação/CBN João Pessoa

O coordenador da bancada paraibana na Câmara dos Deputados, Benjamin Maranhão (SD), jogou para os aliados do governador Ricardo Coutinho (PSB) e para o próprio governador a culpa pelos pleitos do Estado não terem sido inseridos nas emendas de bancada, justamente as que têm maior facilidade para serem liberadas. Segundo ele, não houve qualquer comunicação feita pelo gestor para apresentar as suas prioridades, ao contrário do que foi feito pelos prefeitos de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), e Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB). As duas cidades abocanharam R$ 224 milhões das emendas de bancada.

“O único que ligou para mim foi o secretário de Infraestrutura, João Azevedo, mas sem apresentar qualquer projeto”, criticou Maranhão. Ao todo, o governador tem na sua base aliada seis dos 12 deputados federais paraibanos e nenhum dos senadores. No final das contas, as emendas aprovadas beneficiaram prioritariamente as obras de infraestrutura urbanas. O grupo aliado ao gestor, formado por Efraim Filho (DEM), Hugo Motta (PMDB), Wellington Roberto (PR), Wilson Filho (PTB), Damião Feliciano (PDT) e Luiz Couto (PT), tentou emplacar emendas para assistência hídrica, mas não obteve sucesso. O deputado federal Luiz Couto usou as redes sociais para criticar a postura.

Para justificar a definição de recursos prioritariamente para João Pessoa e Campina Grande, voltadas para infraestrutura urbana, o deputado respondeu com questionamentos: “se essas obras voltadas para a infraestrutura urbana não são prioritárias, por que o governo do estado tem feito tanta propaganda para divulgar Trevo das Mangabeiras, Viaduto do Geisel e duplicação da Avenida Cruz das Armas?

2 comentários - Coordenador da bancada justifica falta de emendas para o Estado: “não fui procurado”

  1. Vital Pontes Disse:

    O Governador está mais interessado em publicizar e expor a imagem dos Deputados que não se alimentam em seu curral do que dialogar e buscar soluções. Quem não lembra a celeuma do MANGABEIRA SHOPING onde ele até out door colocou jogando a população contra os Deputados que votaram contra a permuta.

  2. genezio Fernandes figueredo Disse:

    O Governador, demorou muito para falar ou agir sobre a crise hídrica, agora tira “onda” de bom gestor. Governador,saia de seu gabinete e procure falar com seus deputados federais,para conseguirem verbas para a situação d’água em nosso Estado. Vá logo…

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *