Atriz se defende após atacar nordestinos, mas não disfarça preconceito

alexia_dechampsA atriz Alexia Dechamps divulgou nota nesta quarta-feira (26) para negar que tenha atacado os nordestinos durante sessão especial para debater a proibição da vaquejada, na Câmara dos Deputados, nesta terça. Se esse era o objetivo, poderia dizer a ela, se assim tivesse a oportunidade, que não conseguiu. Nascida na Argentina e radicada no Brasil desde a infância, Dechamps reproduz o mesmo conceito repugnante de certos sulistas fadados à curta compreensão do Nordeste, certamente por algum tipo de déficit de inteligência. Por mais que não pareça ser este o caso dela, surpreende a criatura defender o Bolsa Família como alternativa econômica para os vaqueiros.

Com passagens recentes pouco relevantes pela televisão, Alexia Dechamps ganhou notoriedade nacional nesta semana por uma frase atribuída a ela durante a sessão, a mesma que agora tenta corrigir reafirmando praticamente tudo. Durante a sessão, ela teria dito, segundo o deputado federal Pedro Vilela (PSDB-AL), olhando para os vaqueiros, “calem a boca que nós já pagamos o Bolsa Família para vocês”. A atriz nega e promete processar o deputado. Em nota, porém, quando vai falar sobre alternativas econômicas para 750 mil vaqueiros que vivem da atividade, mantém o mesmo preconceito fundado no desconhecimento de uma região que busca desde sempre fugir da pobreza.

“No intenso debate que acontecia entre os que defendiam a vaquejada como atividade econômica, geradora de empregos, e os que, como eu, afirmávamos que nenhum trabalho pode se basear em maus tratos a animais indefesos, defendi que o correto seria buscar alternativas econômicas para os vaqueiros que vivem da vaquejada. Se é uma cultura regional, que se mude a cultura, da mesma forma que se deve abandonar a prática das touradas na Espanha. Nada, absolutamente nada, justifica a violência contra animais ou seres humanos”, diz a atriz, que se esqueceu de colocar os rodeios de Barretos, em São Paulo, entre as suas lutas.

Em baixa na carreira, a atriz segue o mesmo caminho de Lobão e Fábio Júnior, se notabilizando mais pelas polêmicas criadas que pela própria produção artística, forçando os mais novos a procurarem através de ferramentas de busca na internet saber de quem se trata. O perfil de Alexia Dechamps, no Twitter, fala que ela está com peça em cartaz. Trata-se de Doroteias, escrita pelo jornalista pernambucano Nelson Rodrigues, um nordestino. A turnê começou pelo Nordeste e a passagem por aqui não serviu para alargar em nada a curta e preconceituosa visão da criatura sobre a região e seus costumes.

 

Leia o comunicado de Alexia Dechamps na íntegra:

“Eu, Alexia Dechamps, repudio a atitude do deputado Pedro Vilela, do PSDB alagoano, de atribuir a mim palavras desrespeitosas contra o povo nordestino durante audiência pública sobre a regulamentação da vaquejada. Mais do que isso, abomino sua postura oportunista de aproveitar-se de um falso embate com uma pessoa pública, atriz profissional, para conseguir mídia fácil e destacar-se diante de seu eleitorado. O parlamentar, além de deturpar minhas palavras, me ofendeu, tentou humilhar e constranger, chegando a dirigir-se ao plenário da Câmara pedir que a Procuradoria da Casa me processe. Não sabe o Sr. Deputado que não me curvo a ameaças, que o tempo de mulheres indefesas e submissas é passado e que antes que siga com sua infâmia eu o estarei chamando a prestar contas de suas palavras perante os tribunais.

No intenso debate que acontecia entre os que defendiam a vaquejada como atividade econômica, geradora de empregos, e os que, como eu, afirmávamos que nenhum trabalho pode se basear em maus tratos a animais indefesos, defendi que o correto seria buscar alternativas econômicas para os vaqueiros que vivem da vaquejada. Se é uma cultura regional, que se mude a cultura, da mesma forma que se deve abandonar a prática das touradas na Espanha. Nada, absolutamente nada, justifica a violência contra animais ou seres humanos.

Disse ainda que no Nordeste, de onde provinha a maior parte dos vaqueiros lá presentes, existem outras atividades como pesca, turismo e lavoura, além do Bolsa Família, que poderia amparar os mais necessitados. Lembrei que a região é que mais tem inscritos no programa do governo federal. Se o auxílio existe, sustentado pelos impostos que eu e todos os brasileiros pagamos, para socorrer pessoas sem renda suficiente, deve ser utilizado para casos extremos como o que discutíamos.

A deturpação dos meus argumentos, como se vê, é vil. Espero que a exposição do caso sirva para desmascarar este tipo de ardil, mostrando aos eleitores do parlamentar quem ele realmente é, em lugar da imagem que gostaria de ver estampada nos jornais. A verdade costuma ser severa com quem manipula fatos e agride semelhantes para conquistar objetivos mesquinhos.

Vim para Brasília para defender a Constituição do meu país, defender a interpretação do Supremo Tribunal Federal contra as vaquejadas e as minhas convicções. É disso que eu vivo. É isso que sou”.

26 comentários - Atriz se defende após atacar nordestinos, mas não disfarça preconceito

  1. givanildo sa Disse:

    Sou caririzeiro,paraibano,monterense,agora vos digo,esta mulher nao falou isso nao.E esste deputado que quer aparecer em cima dos vaqueiros para ganhar votos,poerque nem em vaquejadas ele vai.STF,vaquejadas NUNCA.

    • Vital Pontes Disse:

      Se o Nobre Deputado quer ou não aparecer, é problema dele e de quem o elegeu, por tanto, qualquer DECLARAÇÃO discriminatória para com o Nordeste e os nordestinos, seja lá quem for, merece repúdio e uma condenação pelos meios legais. Quanto ser ou não legal a cultura da vaquejada, quem é contra ou a favor que lute de forma justa e sem agredir pessoas ou Regiões….principalmente se tal discriminação vem de FORASTEIRO(a) nascido(a) eu outro país.

      • Ricardo Disse:

        Apoio sua opinião ! Amo a vaquejada, gosto de assistir,tenho amigos que correm vaquejadas .

        Sei que têm pessoas contra, mais nascemos com a vaquejada no sangue !!!

      • Sidineia Disse:

        Concordo plenamente com vc .se ela disse tem testemunhas pra dizer e mais a nossa cultura merece respeito nos somos o nordeste e nao vamos aceitar esses comentarioa seja de quem for

    • Então você deve ser surdo e apoiando o erro mesmo sendo nordestino… é cada uma que aparece…humanos teria que ter educação por que tem inteligência pra pensar.

  2. rubens figueiredo Disse:

    Essas pessoas quando notam que nunca tiveram estrela, procuram sempre assuntos recentes e se posicionam de forma polêmica para buscar algum espaço na mídia. Na verdade essa senhora nunca teve qualquer destaque na TV, prova disso é que quase ninguém consegue ligar o nome a pessoa, sempre foi atriz coadjuvante, servindo para completar elenco. talvez seu maior sucesso se deu na capa da playboy com a exibição de suas curvas, ou seja, a maior qualidade de um ser sem inteligência. Como pode a pessoa pensar que um vaqueiro profissional poderia viver de um bolsa família. Meu Deus!

  3. moises Disse:

    É de se esperar! É melhor ela ir tirar a roupa pra vender o peixe dela.

  4. genezio Fernandes figueredo Disse:

    Ela é uma atriz,mal-amada.

  5. paulo Disse:

    Talvez ela nem imagine que tem vaqueiro profissional aí, que só um dos cavalos dele custe o que ela vai ganhar em toda a sua carreira de atriz, esta atriz de meia tijela num sabe mesmo é de nada, manda ela vir aqui no Piauí que vou colocar meu cavalo pra cima dela!

  6. Jacqueline Disse:

    Quem é esa criatura??? Ñ lembro de nada q tenha feito q tenha tido alguma importância.

  7. Reginaldo Disse:

    Eu nem sabia que isso era atriz! Deve ser alguma porcaria querendo aparecer na mídia!

  8. Giovanni Disse:

    Não merece meu comentário.

  9. Lucas Fernandes Disse:

    Sou Nordestino com muito orgulho. Sou um cidadão brasileiro como qualquer outro de outras regiões do Brasil. As maiores riquezas do país se encontra nas regiões Norte e Nordeste, e vem um bando de idiotas sem discernimento falar mal do nordeste.
    Se não se encaixa em nosso meio, fique no seu lugar.
    Atriz fraca.. sem noção

  10. JORGE Disse:

    GENTE FICO TRISTE COM O TAMANHO DO PRECONCEITO DELA COM O NORDESTE MAIS NAO ESQUEÇAM ATRAS DELA TEM UM MONTE DE GENTE….E FAZEM ISSO SIMPLESMENTE PORQUE NAO TIVERAM OPORTUNIDADE DE NASCER E VIVER NO MELHOR LUGAR DESSE PAIS …QUE É JUSTAMENTE O NORDESTE……ENTAO GENTE NEM LIGUEM……NINGUEM ARRUMA PEDRA NUMA ARVORE SE ELA NAO TIVER FRUTOS…NE VERDADE…PRA FALAREM DO NORDESTE É PORQUE DEVE INCOMODAR BASTANTE O FATO DELES NAO PODEREM USUFRUIR DESSA MARAVILHA NATURAL DEIXADA POR PAPAI DO CEU…E FORA QUE O POVO NORDESTINO ESTA MUITO MAIS A FRENTE EM TERMO DE ALEGRIA…EDUCAÇAO…BOM HUMOR…AUTO ESTIMA…ETC….

  11. Marcus Vinicius Cabral Guimarães Disse:

    Pra começar, precisamos entender que vaqueiro aqui no Nordeste não é quem corre na vaquejada. Vaqueiro é quem cuida do gado, quem arrebanha, quem anda pela caatinga com roupa de couro, chapel, etc.
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Vaqueiro
    A vaquejada é uma atividade, não um esporte, que maltrata os animais, que muitas vezes saem mutilados e até mesmo com patas fraturadas.

  12. Hélio Disse:

    Não se pode acusar ninguém assim sem provas, cadê o vídeo dela falando isso? Será que é confiável acreditar nesse deputado?! Enfim não caiam nessa onda de ódio gratuito e mais com uma matéria tão mal escrita, faz até vergonha um profissional escrever uma matéria totalmente tendenciosa como essa, deve ser mais uma viúva do PT

  13. Carlos Floresta De Oliveira Disse:

    Comentar o que? Está besta
    quadrada não merece resposta. Deixa esta ” atriz” decadente viver para assistir o povo nordestino rir da cara dela. P.S. – há esta coisa nasceu mesmo onde? Daí a burrice dela.

  14. Carlos Floresta De Oliveira Disse:

    Responder o que para esta decadente ? Também quem mandou nascer la onde nasceu. Deixem esta besta quadrada falar para que ela veja os nodestinos tirem da cara dela.

  15. Maria Socorro Macedo Disse:

    Essa coitada deve está procurando meio de aparecer na mídia, já que ninguém a conhece como atriz, falou qualquer asneira que veio a mente só para aparecer. Nós nordestinos não devemos nos incomodar com meia dúzia de palavras mal ditas, pronunciadas por uma pessoinha insignificante dessas.

  16. Luciane Disse:

    E uma coitada ,mal amada

  17. Eliene Disse:

    Orgulho de Ser Nordestino
    (Letra e Música -Flávio Leandro)
    Além da seca ferrenha
    Do chão batido e da brenha
    O meu nordeste tem brio
    Quer conhecer então venha
    Que eu vou te mostrar a senha
    Do coração do Brasil
    São nove estados na raia
    Todos com banho de praia
    Num céu de anil e calor
    São nove estados unidos
    Crescentes fortalecidos
    Onde o Brasil começou
    E hoje no calcanhar da ciência
    Formam uma grande potência
    Irrigando o chão que secou
    É verdade que a seca inda deixa sequela
    Mas foi aprendendo com ela
    Que o nosso nordeste ganhou
    Deixou de viver de uma vez de esmola
    E foi descobrindo na escola
    A grandeza do nosso valor

    Eu quero é cantar o nordeste
    Que é grande e que cresce
    E você não conhece doutor
    De um povo guerreiro, festivo e ordeiro
    De um povo tão trabalhador
    Por isso não pise, viaje e pesquise
    Conheça de perto esse chão
    Só pra ver que o nordeste
    Agora é quem veste

    É quem veste de orgulho a nação

  18. Marrom Disse:

    Essa é uma pobre de espírito, pequena de cultura e sem conceito, tenho pena de pessoas desse tipo.

  19. maria do socorro Disse:

    l lamentavel o que ha de preconceito contra nordestinos.custo a acreditar que com a internete ainda haja pessoas que veem o nordeste como um lugar onde so ha seca e pobreza como nos filmes deGlauber rocha,nelson pereira dos santos e tantos outros.essa atriz a sra alexia de champs no meu ponto de vista e uma boa atriz,maas infelismente e um poço de preconceito.sou contra vaquejada,ja tive tio campeao nesta modalidade na cidade de caruaru,e para quem ainda nao sabe, bolsa familia nao foi criada so para atender aos nordestinos e sim para todo Brasil graças a dna Ruth Cardoso.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *