Derrotado em Santa Rita, Zé Paulo tenta criar “boquinha” para jornalistas

Foto: Francisco França

Foto: Francisco França

Derrotado nas eleições deste ano, em Santa Rita, o deputado estadual Zé Paulo (PSB) tenta agora criar um “agrado” para os jornalistas. Copiando linha por linha projeto aprovado no Rio de Janeiro, o parlamentar teve aprovado nesta terça-feira (25) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) uma proposta de criação de meia-entrada para jornalistas, radialistas e repórteres fotográficos em estabelecimentos públicos e privados de entretenimento. Surpreendentemente, a CCJ viu constitucionalidade em uma proposta esdrúxula e injustificável diante de tantas outras categorias.

O projeto agora deve entrar na pauta da Assembleia Legislativa, onde poderá ser derrubada pelos parlamentares que se postem com um mínimo de razoabilidade. Não falo dos profissionais que estejam cobrindo um evento artístico. Estes, sim, no exercício do trabalho, devem até entrar de graça, desde que haja concordância dos promotores da festa. Não obrigação. E isso geralmente acontece, porque faz parte da divulgação. Agora, ter direito à meia-entrada só por ser jornalista é brincadeira e um desrespeito com quem busca os mesmos espaços de entretenimento. Até por que os custos serão rateados para as outras pessoas.

Propostas do gênero já foram aprovadas em vários outros estados, onde foram rechaçados, inclusive, pelos próprios jornalistas que, em geral, possuem mais semancol que alguns deputados. Se for aprovado no plenário da Assembleia Legislativa ainda restará o veto do governador Ricardo Coutinho (PSB). É por essas e outras que o cidadão, no seu dia a dia, tem se descontentado com as iniciativas dos políticos, que, ao invés de buscarem a igualdade de oportunidades, procuram alargar o fosso entre as categorias profissionais, visando, quem sabe, algum conceito político. É, literalmente, um absurdo sem tamanho.

Outro lado

Por meio da sua assessoria, o deputado Zé Paulo (PSB) negou que haja qualquer relação entre a sua derrota nas urnas e a tentativa de aprovar na Assembleia Legislativa um projeto que beneficia jornalistas, radialistas e repórteres fotográficos. Lembra, ainda, que apresentou o projeto em 17 de maio, portanto, bem antes de ter o nome confirmado para a disputa das eleições em Santa Rita, vencidas por Emerson Panta (PSDB), este último com a vitória inda sub judice. O socialista garante, também, que não haverá qualquer prejuízo para as outras pessoas caso seja concedido o benefício da meia-entrada para os profissionais de imprensa. O parlamentar ressalta, ainda, não entender a medida como “boquinha” para a categoria e lembra que “nem todos” eles são ricos.

 

Confira as similaridades dos projetos

Proposta aprovada no Rio de Janeiro em 22 de março

boquinha-pra-jornalista

Proposta apresentada na Paraíba em 17 de maio

boquinha-pra-jornalista2

Justificativa do projeto do Rio de Janeiro

boquinha-pra-jornalista3

Justificativa de Zé Paulo no projeto apresentado na Paraíbaboquinha-pra-jornalista4

 

 

 

 

3 comentários - Derrotado em Santa Rita, Zé Paulo tenta criar “boquinha” para jornalistas

  1. Luiz Vieira Disse:

    Suetoni, o seu texto carregado de ódio é desproporcional à boa iniciativa do deputado Zé Paulo.
    Boas iniciativas devem ser copiadas e cada a cada jornalista usar a lei ou não.

  2. Luiz Vieira Disse:

    Peço à você que se retrate sobre essa matéria, pois o projeto de lei é datado de 05 de maio de 2016, não tem nada haver com ser derrotado ou não nas eleições.
    Sou assessor do deputado e tenho todos os documentos que comprovam a malícia na sua matéria.

  3. Diego Cabral Disse:

    Esse deputado é uma piada! Analfabeto!

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *