Poucos deputados paraibanos aceitam falar sobre o pós-Cunha

lm_eduardo-cunha-levado-para-sede-da-policia-federal-curitiba_00319102016

Foto: Lula Marques/AGPT

O blog decidiu nesta quinta-feira (20), um dia depois do turbilhão causado pela prisão do ex-presidente da Câmara dos Deputados e ex-deputado, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ouvir os deputados federais paraibanos sobre o pós-Cunha. Afinal, o peemedebista é realmente a “bomba-relógio” que insinua ser? Tem a lista dos 150 deputados que cairiam com ele caso fosse cassado ou preso? As duas coisas já aconteceram, falta a concretização da ameaça. O resultado da consulta aos parlamentares foi bem curioso. Teve deputado que visualizou a mensagem e não respondeu, outro que desligou o telefone ao saber do que se tratava.

Mas vamos ao que foi dito:

 

Foto: Kleide Teixeira

Foto: Kleide Teixeira

Luiz Couto (PT)

“Eu espero que ele agora, preso, ele possa prestar um serviço ao povo brasileiro. Que ele possa realizar a delação premiada indicando quem são os 150 parlamentares que tinham envolvimento e que cairiam com ele. Espero que isso aconteça. Nós devemos combater a corrupção de forma permanente”

 

Romulo-gouveia

Rômulo Gouveia (PSD)

“Acho que (a prisão pode causar estrado) se tiver alguém ao redor dele (envolvido), mas acho que não atrapalha nada, não (na Câmara). Pelo contrário, acho importante que seja dada sequência a essa operação até para desmistificar aquela tese de que após o impeachment ele (Cunha) estaria livre e tal, mas não vejo, não, por este lado, não (de que Eduardo Cunha saberia de fatos que implicariam outros deputados)”

 

Veneziano_Tribuna3

Veneziano Vital do Rêgo (PMDB)

“É um cenário de imprevisibilidade”

 

Damião Feliciano2

Damião Feliciano (PDT)

“Não acho que Eduardo Cunha seja uma bomba-relógio. Estou aguardando o desenrolar das investigações e esperando o que ele vai dizer. Espero que tenha direito a ampla defesa. Não vi ainda o que foi alegado pelo juiz Sérgio Moro para justificar a prisão. Vou ver isso”

 

Benjamin Maranhão2

Benjamin Maranhão (SD)

“Ninguém está imune à lei. Alguns partidos criticam a Lava Jato, mas isso é muito errado porque a operação vem descobrindo esquemas e punindo. A operação é uma resposta para a sociedade e a sociedade espera isso”, via assessoria.

 

Wellington Roberto2

Wellington Roberto (PR)

“Cunha é temido porque é muito inteligente e correto em cumprir a palavra empenhada. Os que não têm coragem de falar a verdade que esperem”, em declaração a O Globo

Manoel Júnior2

Manoel Júnior (PMDB)

Não respondeu

 

Pedro Cunha Lima2

Pedro Cunha Lima (PSDB)

Não respondeu

 

Efraim filho2

Efraim Filho (DEM)

Não respondeu

 

Wilson Filho2

 

Wilson Filho (PTB)

Não respondeu

 

Aguinaldo Ribeiro2

Aguinaldo Ribeiro (PP)

Não localizado

 

Hugo Motta2

Hugo Motta (PMDB)

Não localizado

 

 

 

comentários - Poucos deputados paraibanos aceitam falar sobre o pós-Cunha

  1. Joao Paulo Martins Disse:

    Queria saber quando o povo mais pobre vai tomar vergonha na cara é dar as costas aos que estão ao lado desse Cunha que ajudou a emperrar mais o país … Pena que Manoel Jr pegou carona mas costas de Cartaxo

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *