Comissão de Direitos da Mulher da ALPB acusa secretário de “violência física e psicológica” contra ex-namorada

celio-alvesA Comissão de Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa da Paraíba divulgou nota na noite desta quinta-feira (20) manifestando indignação contra supostas práticas de “de violência física e psicológica sofridas por uma adolescente, promovida por seu namorado, o secretário executivo de Comunicação Social do Estado, o radialista Célio Alves”. O documento é assinado pelos deputados Tovar Correia Lima (PSDB), Camila Toscano (PSDB), Estela Bezerra (PSB) e Anísio Maia (PT). Os dois últimos integram a bancada governista. As denúncias foram divulgadas nas redes sociais e foram rebatidas pelo auxiliar do governo, que prometeu processar todos “quantos estejam a propagar essa trama”, segundo ele, com viés político.

“Esta Comissão, a partir dessa situação de violência doméstica e de gênero, vem a público repudiar tais atitudes e exigir das autoridades competentes que apurem devidamente todos os aspectos que envolvem as situações expostas pelos envolvidos e que tomem as devidas providências”, ressalta outro ponto da nota, citando o entendimento da Organização das Nações Unidas como parâmetro para violência contra as mulheres. Célio Alves, por outro lado, ocupou as redes sociais, momentos depois das primeiras imagens divulgadas para apresentar novos vídeos nos quais, segundo ele, ficaria claro que a jovem de 17 anos é que o teria agredido e tentado cometer suicídio.

Além das imagens, Alves anexou nas suas mensagens uma ocorrência policial registrada no dia da possível agressão. Ele alega que o suposto “descontrole” da jovem ocorreu após comunicar a ela a intenção de acabar o relacionamento. “No último dia 12, no interior do meu apartamento, ao terminar um relacionamento amoroso de quase 10 meses de duração, fui surpreendido pela reação furiosa e descontrolada da jovem (suprimi o nome dela por se tratar de adolescente), até então gente de expressão angelical”, conta o secretário Executivo de Comunicação. “Presenciei ela tentando destruir o interior do imóvel, atirando o que encontrava pela frente. Como se não bastasse, partiu para agredir-me fisicamente, como provam os hematomas que podem ser observados nas fotografias que consegui produzir”, acrescentou.

O blog tentou, mas não conseguiu, contato com a adolescente.

Confira a nota da Comissão dos Diretos da Mulher da Assembleia Legislativa da Paraíba

NOTA
A Comissão de Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa da Paraíba manifesta indignação às práticas de violência física e psicológica sofridas por uma adolescente, promovida por seu namorado, o secretário executivo de Comunicação Social do Estado, o radialista Célio Alves.

Esta Comissão, a partir dessa situação de violência doméstica e de gênero, vem a público repudiar tais atitudes e exigir das autoridades competentes que apurem devidamente todos os aspectos que envolvem as situações expostas pelos envolvidos e que tomem as devidas providências.

A Organização das Nações Unidas classifica a violência contra mulheres e meninas como uma grave violação dos direitos humanos, com consequências físicas, sexuais, psicológicas e sociais. O feminicídio, decorrência mais extrema dessa violência de gênero, só recebeu legislação específica nos últimos anos. De acordo com o Mapa da Violência contra a Mulher/2015, a Paraíba ocupa hoje o 6º lugar nacional no número de assassinatos de mulheres, e é o 2º estado do Nordeste com maior número de casos registrados de violência doméstica.

Considerando os indicadores de violência expostos na Paraíba e a grave ameaça à vida das mulheres, estamos tornando central para esta Comissão o empenho contra a violência contra as mulheres.

Assinam:

Deputada estadual Camila Toscano (membro titular)
Deputada estadual Estela Bezerra (membro titular)
Deputado estadual Tovar Correia Lima (membro titular)
Deputado estadual Anísio Maia (membro titular)

4 comentários - Comissão de Direitos da Mulher da ALPB acusa secretário de “violência física e psicológica” contra ex-namorada

  1. Arthur Disse:

    E punição a Deputada que instiga violência? Essa Estela Izabel fala em punir Celio alves mas a ela mesmo por querer hostilizar um ministro de Estado, ela acha certo. Me poupe deputado.

  2. Jomel Disse:

    Exatamente Sr. Arthur.

  3. marcia Disse:

    São 2 safados ele e ela, ele pq tem idade de ser o pai dela e sabendo q e crime se envolver com de menor e tal ele q tem conhecimento das coisas, e ela pq se envolver com um cara mas velho, ela so tem apenas 16 anos pq ela n procurou alguem da idade dela, n ela simplesmente n quis pq, ele tem dinheiro, me desculpem mas e o q as jovens de hj pensam so na anbicão de andar com roupa de marca ter celular de ultima geraçao, e outras dos pais dela q sempre aceitaram. São tudo farinha do mesmo saco.

  4. João Souto Disse:

    Adolescente de 17 anos , não é de menor ? Dez meses de relacionamento , podia ter 16 anos. Tem outros crimes por aí. …

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *