Confira o porquê de tanta gente brigar pela Câmara de João Pessoa

Durval Ferreira

Durval Ferreira está há quase 10 anos no comando da Câmara Municipal. Crédito: Olenildo Nascimento/CMJP

Nem bem as urnas foram abertas, no domingo (2), e começou uma movimentação intensa entre os vereadores eleitos de João Pessoa para “tomar” de Durval Ferreira (PP) a presidência da Câmara Municipal. Entre os argumentos usualmente lembrados para isso está o de que o pepista está a tempo demais no cargo e, por isso, seria necessária a oxigenação na casa. São cotados para a disputa, além de Durval, Léo Bezerra (PSB), Marcos Vinícius (PSDB), Helton Renê (PCdoB), Raíssa Lacerda (PSB) e Lucas de Brito (PSL).

Nos bastidores, a troca de farpas e as articulações em busca de votos são intensas. É muita coisa em jogo. Vamos começar pela questão financeira. Regimentalmente, o cargo oferece ao mandatário um incremento 30% nos salários, além de quota extra de combustíveis e livre nomeação para os cargos de diretor-geral da Casa, procurador-geral, presidente da comissão de licitação e o titular da Secretaria de Comunicação. Além disso, o presidente comanda a administração de pessoal da Câmara Municipal.

O presidente ainda é o terceiro na linha de sucessão do prefeito da capital e comanda um poder com orçamento autônomo. Na relação com o Executivo, está no mesmo patamar do prefeito. Cabe a ele definir a pauta de votação, decidir se instala ou não as CPIs propostas pelos colegas e, em conjunto com a mesa diretora, promulgar decretos, resoluções e decretos legislativos, bem como as leis que receberam sansão tácita. Tudo isso é disciplinado pelo artigo 26 do Regimento Interno da Câmara Municipal.

5 comentários - Confira o porquê de tanta gente brigar pela Câmara de João Pessoa

  1. rubens figueiredo Disse:

    Ser vereador é obter um super emprego por quatro anos, sem obrigações, como a produção legislativa por ex.E ser presidente da CM é ainda melhor, pelas vantagens citadas na matéria. É inadmissível que um vereador cumpra o seu mandato de mordomias e não faça, sequer um único pronunciamento, sem contar as faltas. É cada vez mais uma vergonha esses “nossos representantes”. Durval saindo vai pra justiça do trabalho requerer sua parte na CMJP, “usucapião”.

  2. Hes Disse:

    Deveria ter uma Lei que a cada oito anos , ou seja se o Presidente estiver a dois mandatos, terá que mudar e o mesmo não poderá ser candidato pelo mesmo período, para que não se crie o vício do poder e a acomodação.

  3. João Araújo de Alencar Disse:

    Como seria bom se todos esses poderes fossem usados apenas EM PRO DA POPULAÇÃO QUE ELES REPRESENTAM. Mas o que acontece, na prática, DA ATÉ NOJO NA POPULAÇÃO

  4. Fernando E. Santos Disse:

    Acredito que e vergonhoso. No maximo dois mandatos somente para haver uma renovacao. Nao concordo isso em todas as areas da politica.

  5. Lauro Aderson Soares Disse:

    Foi tempo demais como Presidente da Câmara.
    Como não se trata de cargo vitalício, chegou a hora de mudar.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *