Polícia Federal investiga suposta compra de voto em Sousa

material-apreendidoA Polícia Federal apreendeu dinheiro, santinhos e mídia eletrônica com filmagens que atestam uma suposta compra de votos atribuída ao candidato a prefeito de Sousa, Fábio Tyrone (PSB), e do seu vice, Zenildo Oliveira (PSD). O material foi anexado em uma notícia crime encaminhada pelo delegado Fabiano Emídio de Lucena Martins ao juiz Renan do Valle Melo Marques, da 35ª Zona Eleitoral. Junto com o material de campanha foram encontradas notas de R$ 100. No documento remetido ao magistrado, foram anexados os depoimentos de Rute Gonzaga da Silva e Amanda Raquel Braga da Silva e incluídos auto de apreensão e mídia eletrônica com filmagem feita por uma das depoentes.

A Polícia Federal revela ter encontrado fortes indícios de “crime tipificado no Art 299 do código eleitoral”, que trata sobre “Dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita”. A pena é de reclusão até quatro anos e pagamento de cinco a quinze dias-multa. A Polícia Federal tem feito rondas na cidade desde o início da semana por causa de denúncias de compra de voto.

As denúncias de compra de voto na região têm se avolumado. Por isso, os juízes eleitorais Renan do Valle Melo, titular da 35ª Zona Eleitoral, e Anderley Ferreira Marques, titular da 63ª Zona Eleitoral, decidiram decretar toque de recolher nas cidades abrangidas pela comarca (Sousa, Aparecida, Lastro, Marizópolis, Nazarezinho, Santa Cruz, São Francisco, São José da Lagoa Tapada e Vieirópolis). As atividades político-eleitoral, inclusive visitas domiciliares aos eleitores, só poderão ocorrer entre as 7h e as 22h.

O blog tentou contato com o candidato a prefeito de Sousa, Fábio Tyrone, mas ele não atendeu e nem retornou as ligações.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *