Candidatos a prefeito se dividem sobre o Uber em João Pessoa

JP_menor-2Os candidatos a prefeito de João Pessoa se dividem sobre o apoio ou a proibição ao Uber, que começa a funcionar nesta quarta-feira (21). Existe uma lei municipal em vigor deste o ano passado, sancionada pelo prefeito Luciano Cartaxo (PSD), que proíbe o serviço. O pessedista, vale ressaltar, se coloca contrário à exploração do serviço na capital. A Secretaria de Mobilidade (Semob), inclusive, promete multar os motoristas que fizerem o transporte remunerado de passageiro, sob a alegação de que eles fazem transporte clandestino.

Na mesma linha do prefeito, em entrevista à TV Cabo Branco, nesta semana, a candidata Cida Ramos (PSB) se posicionou contra a vinda do Uber para João Pessoa. No sentido contrário vão os candidatos Charliton Machado (PT) e Victor Hugo (Psol), que defendem como única restrição a falta de regulação do serviço. O petista diz entender o aplicativo como mais uma alternativa de transporte para a capital, com geração de postos de trabalho. Ele também ressalta que os taxistas precisam melhorar o serviço prestado. Já o postulante do Psol ressalta que não será contra “qualquer ferramenta que venha a beneficiar a população”.

 

7 comentários - Candidatos a prefeito se dividem sobre o Uber em João Pessoa

  1. Almir Disse:

    Incrível como candidatos de partidos de trabalhadores defendem uma empresa pirâmide que provoca dupping social pra quebrar os táxis e que quer escravizar motoristas cobrando 25%de taxas sem direito trabalhista nenhum.Se a moda pega ninguém vai pagar direitos a empregados,é só contratar por aplicativo.A justiça do trabalho tem que se pronunciar.

  2. AYRTON JACKSON BARROS SALES Disse:

    Cara só Uber aqui em João Pessoa com muito orgulho tava desempregado graças a deus chego a Uber em João Pessoa tem jente analfabeto como uma lei municipal que passar por cima de uma lei Federal a Uber é legal

  3. Denio Mariz Disse:

    O modelo de licenciamento e operação de táxis está falido. Por um lado os taxistas trabalham sob autorização e fiscalização do município, o que não permite baixar os preços para livre concorrência com o Uber. Além disso, o serviço é deixa a desejar, seja pelo preparo dos motoristas ou pela qualidade, manutenção e limpeza dos veículos.
    Por outro lado o Uber chega sem pagar absolutamente nada ao município, o que o permite operar com um custo baixo. O seu serviço é reconhecidamente melhor.
    Ao invés de proibir, o certo é discutir uma mudança no sistema de concessão e no modelo de operação.

    Agora, cuidado: Os candidatos que são contra ganharão o voto dos taxistas, mas perderão o voto da população esclarecida. Qual o maior grupo de votos?

  4. Celso Disse:

    Tu és taxista Almir…!?
    Larga a mão de ser besta rapaz.
    Vem ser UBER e venha ganhar mais dinheiro e ter mais tempo pra ficar com sua família.
    Bem vindo ao futuro meu velho e isso é só o começo.

  5. Fábio Santos Disse:

    Senhor TAXISTA, lembra quando eu entrei no seu carro para ir numa corrida curta e o senhor me negou? lembra quando a corrida deu R$ 35 reais e quando lhe dei R$40 o senhor disse que não tinha troco? lembra quando a rua estava alagada e o senhor mandou eu descer do carro pq o carro não passava? lembra quando o senhor fez o percurso mais longo para que o valor da corrida ficasse bastante elevado? lembra que o senhor não ligou o ar condicionado? lembra que o senhor entrou no carro de bermuda, camisa aberta e um cigarro no bico? o senhor lembra que no carnaval desliga o relógio e fala o preço que quer? pôs bem.. o senhor vai lembrar de mim quando eu entrar no meu UBER com o ar condicionado gelando!!! balinhas!!! e água para saciar minha sede.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *