Ilanna Motta e os prefeitos de Emas e São José de Espinharas são presos

José Aloysio da Costa Machado Júnior, José Aloysio da Costa Machado Neto e Cláudio Roberto Medeiros Silva

José Aloysio da Costa Machado Júnior, José Aloysio da Costa Machado Neto e Cláudio Roberto Medeiros Silva

Os prefeitos de Emas, José William Segundo Madruga; de São José de Espinharas, Renê Trigueiro Caroca, além da chefe de Gabinete da prefeitura de Patos, Ilanna Motta, e dois sócios da empresa Malta Locações Ltda., Carlos Alexandre Fernandes Malta e Rafael Guilherme Caetano dos Santos foram presos na manhã desta sexta-feira (9) pela Polícia Federal, no bojo da operação Veiculação. Os dois prefeitos foram afastados do cargo e estão sendo presos temporariamente, enquanto que Ilanna e os outros dois foram presos preventivamente. A prefeita de Patos, Francisca Motta, mãe de Ilanna, também foi afastada temporariamente do cargo, mas não chegou a ser presa.

Todos são acusados de participação em um suposto esquema de irregularidades em licitações e contratos públicos, em especial ao direcionamento de procedimentos licitatórios e superfaturamento de contratos, em razão de serviços de locação de veículos, realizados pelas prefeituras municipais de Patos, Emas e São José de Espinharas, todas no Sertão da Paraíba. Entre os suspeitos, o traço peculiar é a ligação familiar. Ilanna é filha de Chica Motta, prefeita de Patos, e casada com Renê Trigueiro Caroca, prefeito de São José de Espinharas. José William é ex-marido de uma das filha de Ilanna, enquanto que Rafael Guilherme é genro de Renê Trigueiro.

O esquema de locações de veículos foi denunciado no ano passado, pelo blog de Suetoni, mostrando a relação delicada entre os empresários e agentes políticos da Paraíba. A denúncia foi desencadeada por uma operação em Santa Cruz do Capibaribe, em Pernambuco, onde o Ministério Público descobriu a ligação da administração municipal com empresas de locação de veículos fantasmas. A ligação com a Paraíba se deu por conta de uma conta bancária de uma agência do Itaú, em Patos, pertencente a uma das empresas. O MPPE descobriu pagamentos feitos pelo deputado federal Hugo Motta (PMDB) a uma das empresas fantasmas.

Ao todo, a força-tarefa composta por Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal e Controladoria-Geral da União (CGU) está cumprindo 8 mandados de busca e apreensão, 5 de prisão e afastamentos de funções públicas de 7 envolvidos, sendo quatro secretários municipais, além dos três prefeitos. Todos os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5). As fraudes envolvem mais de R$ 11 milhões em recursos aplicados em ações dos Programas de Transporte Escolar (PNATE), Fundeb, Pró-Jovem Trabalhador e Bloco de Média e Alta Complexidade (Saúde).

5 comentários - Ilanna Motta e os prefeitos de Emas e São José de Espinharas são presos

  1. Romualdo Simões Bezerra Disse:

    Parabenizo a Polícia Federal pelas Ações desenvolvidas e ao mesmo tempo fico com uma dúvida danada. Apesar das fraudes, temos que se conscientizar que a família “MOTA” tem uma influência muito grande, politicamente falando, principalmente em Brasília. Com certeza, Hugo Mota, atual Deputado Federal irá acionar seus correligionários em Brasília para tomarem as providências cabíveis em relação ao ocorrido. Será que o Presidente “Golpista Temer” irá se manifestar a favor dos MOTAS? Vamos esperar pra ver!

    • Jose Charles Disse:

      O seu moço,o deputado Hugo Motta não passa de um puxa-saco de segunda categoria do Eduardo Cunha,esta com o rabo enfiado na bunda e tremendo de medo. Temer não vai mexer com raia miuda,este meliante nasceu morto. Vai ser trucidado,ou vc acha que criminosas são as instituições POLICIA FEDERAL E MPUBLICOFEDERAL ?!!!

  2. rubens figueiredo Disse:

    É isso aí, desde os tempos do deputado Edivaldo Mota a PM de Patos vive sendo “acervo” da família Mota, parece que agora a casa tá caindo, vamos esperar.

  3. Bandoleiros familiares passando por gente de bem. São pessoas sem o menor escrúpulo ou senso de justiça ao roubar grana justamente de programas ligados às pessoas mais carentes, em áreas como educação e saúde. Essa quadrilha tem outras ramificações, inclusive em Recife, onde a PF já recebeu informações a respeito.
    APESAR DAS MUDANÇAS DOS ÚLTIMOS ANOS NA CENA POLÍTICA PARAIBANA, É TRISTE VER A NOSSA PARAÍBA EM TODOS OS TELEJORNAIS COM AS CARAS DESSES BANDIDOS.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *