Manifestantes divulgam imagens da repressão da PM durante ato pelo “Fora Temer”

Os manifestantes que participaram do ato pelo Fora Temer, em Campina Grande, nesta sexta-feira (2), divulgaram imagens da ação da Polícia Militar para debelar o protesto contra o governo do presidente Michel Temer (PMDB), que assumiu o cargo após o impeachment de Dilma Rousseff (PT). Eles denunciaram agressões, por parte dos policiais, com uso de bombas de efeito moral, spray de pimenta e disparos com bala de borracha. Um dos manifestantes enviou fotos ao blog onde se veem pessoas com marcas provocadas pelos tiros. O confronto aconteceu em frente ao salão de festas da Associação Atlética Branco do Brasil (AABB), onde havia um ato político, com a presença de Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado e um dos principais defensores do impedimento da petista.

Os estudantes e representantes de movimentos sociais que participaram do ato disseram que se concentraram em frente à AABB e gritaram palavras de ordem, chamando o governo de Temer e seus apoiadores de golpistas. Pessoas ligadas ao senador tucano disseram que ele sequer chegou a saber do protesto no momento em que ele acontecia. Outros acusaram os manifestantes de provocarem quebra-quebra. Na AABB acontecia o lançamento da candidatura à reeleição do vereador Nelson Gomes Filho (PSDB), com ao lado do prefeito e candidato à reeleição Romero Rodrigues (PSDB) e dos deputados federais Pedro Cunha Lima (PSDB) e Rômulo Gouveia (PSD).

Protesto_campina grande

Outro lado (nota da PMPB)

A Polícia Militar informa que no referido protesto os integrantes da PM foram recebidos à pedradas após serem chamados pela própria população local para conter ‘atos de vandalismos’ que estavam sendo praticados, o que obrigou a Polícia Militar a usar os meios necessários para conter a violência ali praticada contra os moradores, veículos, casas e contra a própria polícia. A ação atendeu a todos os critérios de necessidade, proporcionalidade, legalidade e conveniência, conforme prevê a doutrina de uso diferenciado da força.

 

Balas de borracha Balas de borracha2

 

 

 

 

 

 

 

2 comentários - Manifestantes divulgam imagens da repressão da PM durante ato pelo “Fora Temer”

  1. Nascimento Disse:

    Ao assumir a presidência, num ato ilegal, violando o estatuto do presidencialismo, aprovado duas vezes em plebiscito, para estabelecer um tal de “semi-parlamentarismo”; ao imputar a Dilma acusações fúteis e sem base, logo desmascaradas, com a legalização das pedaladas, ontem; ao atribuir à presidenta e ao PT uma crise que estourou em 2008 e pioraram aqui dentro, para “sangrá-la”, e conseguir o seu afastamento, os que viraram a mesa da democracia precisam mesmo da repressão, que tende a ser cada vez mais brutal, a medida em que fique demonstrado que o Brasil embarcou em nova onda autoritária, inconsequente, burra e perigosa, para beneficiar exclusivamente á elite e os predadores internos e externos, que irão em cima do patrimônio e bens do estado, e tomarão o nosso petróleo e outras riquezas com maior cara de pau. Aliás, fico estranhando porque o governador Ricardo não orientou os policiais para agirem com moderação. Ou a policia já tem autonomia para baixar o pau?

    • Osvaldo Disse:

      A PM da Paraíba está sob o comando do governador Ricardo, que até o último instante apoiou a “Presidente” Dilma. Como pode então sua polícia agredir seus correligionários???

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *