Vazamentos complicam Luís Torres e vereador de João Pessoa em um dia

A maldição de Sérgio Machado, o ex-presidente da Transpetro que “grampeou” a cúpula do PMDB, parece ter pego também nos agentes públicos paraibanos. Em apenas um dia, o secretário de Comunicação do Estado, Luís Torres, e o vereador de João Pessoa, Marmuthe Cavalcanti (PSD), tiveram conversas postadas em grupos fechados do WhatsApp vazadas para a imprensa. As consequências, no entanto, são mais sérias no caso de Torres.

Em um áudio enviado para jornalistas “aliados” e vazado em seguida, Luís Torres conseguiu a façanha de inflamar a categoria dos agentes penitenciários, que prometem entrar em greve a partir de sexta-feira (3); atacou dois governadores aliados do mandatário paraibano, Ricardo Coutinho (PSB), o do Ceará, Camilo Santana (PT), e de Alagoas, Renan Filho (PMDB), além de evidenciar uma postura de perseguição do governador paraibano contra os servidores públicos que eventualmente decidam entrar em greve.

Torres falou no áudio que agentes penitenciários do Ceará estariam influenciando os profissionais paraibanos para fazerem greve. Ele diz em sua fala que a lógica da categoria é que se eles fizerem protesto aqui terão sucesso “a exemplo do que aconteceu em Alagoas e no Ceará. Depois que eles entraram em greve e fizeram confusão, os governos destes dois estados baixaram as calças e deram reajuste. Ou seja, estão dizendo aos caras daqui dizendo façam o barulho aí que é fácil de conseguir (aumento salarial)”.

Mais na frente, Torres diz: “não sabem eles que estão diante de outro tipo de governador, Ricardo Coutinho”. E o pior é o arremate, quando ele mostra que pode haver perseguição para os agentes carcerários em caso de greve. Isso tudo falando como se fosse Ricardo Coutinho. “Ei, menino. Aqui não é igual ao Ceará, não. Se fizer vai pro pau. Eu demito, eu boto pra fora, eu puno, o cacete. Que é pra dar um susto nos caras”. Os agentes carcerários já anunciaram que o movimento grevista começa na sexta e deve ter seu ápice até a próxima quarta-feira.

Foto: Olenildo Nascimento/CMJP

Foto: Olenildo Nascimento/CMJP

Marmuthe
O caso do vereador Marmuthe Cavalcanti foi fichinha se comparado ao de Luís Torres, mas tem potencial para chatear as categorias médicas. Ele postou nas redes sociais privativas dos vereadores da Câmara de João Pessoa uma postagem na qual se refere ao Sindicato dos Médicos como um “sindicato de merda”. Houve reação da categoria.

IMG-20160601-WA0000