Dilma diz que a “árvore da democracia está repleta de parasitas”

A presidente afastada Dilma Rousseff (PT) disse nesta quarta-feira (15) que a “árvores da democracia, no Brasil, está repleta de parasitas”. A analogia foi feita durante audiência pública no Espaço Cultural, promovida pela Assembleia Legislativa da Paraíba para debater a democracia. A ato está ocorrendo para protestar contra o impeachment da presidente que tramita no Congresso. A militância e a própria Dilma bradaram várias vezes “fora Temer”, em referência o presidente interino.

Discurso Ricardo

Em seu discurso, logo após a fala do governador Ricardo Coutinho (PSB), Dilma disse estar sendo vítima de um golpe parlamentar. Ela traçou um paralelo entre a sua saída do poder com o Golpe Militar de 1964. Na visão dela, a derrubada de um governo naquela época acontecia como se os militares fossem um machado, que corta a árvore da democracia. Atualmente, não, a aparência democrática é mantida, mas com a árvore da democracia “repleta de parasitas”, em referência ao governo interino.

Dilma Rousseff tenta retomar o mandato no curso do processo de impeachment no Senado. Para isso, na votação final, os defensores do impedimento não podem conseguir os 54 votos necessários para afastá-la em definitivo. Ela bradou várias vezes que a democracia precisa ser respeitada. Dilma ainda falou dos convênios com os governadores democraticamente eleitos, em referência a Ricardo Coutinho, e manteve o discurso de perseguição contra os seus aliados.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *