Executivo 11:41

Psol nega apoio ao PT para a disputa deste ano em João Pessoa

O sonho de ter o Psol entre os partidos aliados para a disputa da prefeitura de João Pessoa, cativado pelo PT, foi por água abaixo. A ideia era do presidente estadual da sigla petista, Charliton Machado, que pretendia o apoio da sigla para a disputa deste ano. Machado foi o escolhido do PP para a disputa da sucessão do prefeito Luciano Cartaxo, hoje no PSD. A ideia dos petistas era criar um bloco unindo os partidos de esquerda, entre eles, o Psol e o PCdoB. A grande dificuldade no momento tem sido atrair alianças por causa do poder político e capacidade de oferecer cargos do PSD e PSB.

O presidente Estadual do Psol, Tárcio Teixeira, se disse surpreso com as notícias sobre um possível diálogo entre a sigla presidida por ele e o PT. “Essa notícia não procede, primeiro pela inconsistência das últimas pré-candidaturas do PT, depois, e principalmente por isso, o PT é corresponsável pelo caos hoje estabelecido na Paraíba e em João Pessoa. Presidem o país, estão na base do governador (Ricardo Coutinho, do PSB) e elegeram o prefeito da Capital (Luciano Cartaxo, do PSD)”.

Tárcio Teixeira entende que o PT não tem autoridade política para manter uma pré-candidatura devido à sua aliança nacional com o PMDB de Eduardo Cunha e Manoel Junior e suas relações com Ricardo (PSB) e Cartaxo (PSD), além das denúncias que envolvem o partido nacionalmente. Tárcio é enfático ao tratar do embate eleitoral em João Pessoa: “Não tem o menor cabimento Charliton lançar sua pré-candidatura e dizer que vai abrir diálogo com o PSOL, eu e Victor Hugo somos pré-candidatos à prefeitura de João Pessoa pelo PSOL, teremos candidato majoritário e nossos aliados prioritários são partidos como o PCB, PSTU e PCR/UP”.

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *