Ricardo diverge do PSB nacional, mas não vai deixar a sigla

O desconforto do governador Ricardo Coutinho dentro do PSB, por causa da posição da da sigla de fazer oposição à presidente Dilma Rousseff (PT), não é suficiente para ele mudar de partido. A avaliação foi repassada por governistas após entrevista do presidente municipal do partido, Ronaldo Barbosa, na CBN João Pessoa. Respondendo a uma pergunta do cientista político José Artigas, Barbosa admitiu a possibilidade, apontando o PT e a Rede como opções.

O governador participou de reunião da sigla em Brasília, na última terça-feira (22). Na oportunidade, os deputados do partido se posicionaram pela adoção de uma postura de oposição à presidente Dilma, inclusive com a perspectiva de apoio ao impeachment. O PSB também decidiu se posicionar contra a recriação da CPMF, defendida por Coutinho. A posição será submetida ainda à Executiva Nacional do PSB, que dará a posição oficial sobre o caso.

Uma fonte do governo deixou claro que Ricardo Coutinho não pensa em deixar o partido e, como governador, terá autonomia para externar suas posições. “Ricardo nunca foi de esconder ou atenuar posições. Não será diferente dentro do PSB”, disse em reserva uma fonte próxima ao governo, acrescentando que o gestor trata como um equívoco a defesa do impeachment, considerado por ele um golpe. O caminho, segundo ele, deveria ser recriar os caminhos para sair da crise.

comentários - Ricardo diverge do PSB nacional, mas não vai deixar a sigla

  1. Isso aí, não saí não, vc é o melhor que tem lá!

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *