“Atacou de novo”: Manoel Júnior canta ao lado de Gil, ex-Banda Beijo

O prefeito em exercício de João Pessoa, Manoel Júnior (PMDB), não esconde de ninguém o gosto pela música e, sempre que tem oportunidade, solta a voz. Neste sábado (19), durante o show de Gil, ex-banda Beijo no bloco Tambiá Folia, o gestor foi abordado por vários foliões que perguntavam se ele não iria cantar. Para todos, a resposta era uma só: “Não, de jeito nenhum”. Mas não foi bem assim. Lá pelas tantas, já perto do fim da apresentação, a cantora se dirigiu ao camarote do vereador e presidente da Câmara de João Pessoa, Marcos Vinícius (PSDB), um dos fundadores da agremiação. Lá chegando, enquanto cantava Morena Tropicana, de Alceu Valença, Gil ganhou a nada surpreendente companhia de Manoel Júnior ao microfone.

Manoel Júnior assumiu a titularidade do cargo de prefeito na última sexta-feira (17) em decorrência da licença tirada pelo prefeito Luciano Cartaxo (PSD), que passará 15 dias afastado do cargo. Ele chegou ao palco, por volta das 21h, acompanhado do irmão do prefeito e presidente municipal do PSD, Lucélio Cartaxo. O peemedebista ganhou fama de “cantador” depois que foi flagrado cantando Dia Branco, de Geraldo Azevedo, durante o aniversário de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o ex-todo poderoso presidente da Câmara dos Deputados. Na época, eles eram muito próximos, mas, no ano passado, Júnior votou pela cassação do mandato do ex-colega. Recentemente, durante entrevista em uma rádio, o deputado soltou a voz.

Toda as tribos

O camarote de Marcos Vinícius no Tambiá Folia foi o que pode ser chamado de apartidário. Eleito com o apoio tanto da oposição quanto da situação, ele reuniu tanto os aliados do prefeito Luciano Cartaxo quanto os adversários. Dos oposicionistas, passaram por lá Sandra Marrocos (PSB), Marcos Henriques (PT), Humberto Pontes (PTdoB) e Chico do Sindicato (PTdoB). O promotor do Meio Ambiente e Patrimônio Social, João Geraldo, considerado pelos aliados de Cartaxo como “o líder da oposição no Ministério Público”, transitava com desenvoltura entre os convidados da festa.

Lucélio, o governador

O irmão do prefeito Luciano Cartaxo, Lucélio Cartaxo, vem frequentando todos os polos da folia. A todo instante, neste sábado, ele era abordado por foliões/eleitores dizendo que votaria nele para governador. Gêmeos idênticos, Luciano e Lucélio dividem a cidade para fazer campanha desde que o atual prefeito era apenas vereador da capital. “Fui cumprimentado por muitas pessoas, até policiais militares, todos prometendo voto”, disse, entre risos, o presidente municipal do PSD. Sobre estratégias para a campanha de 2018, ele disse que elas começarão a ser traçadas depois do carnaval.

 

Manoel Júnior tenta “amarrar” aliança PSD/PMDB/PSDB

Manoel Júnior circula entre os blocos durante o Folia de Rua. Foto: Divulgação/Secom-CMJP

O prefeito em exercício de João Pessoa, Manoel Júnior (PMDB), tem feito um trabalho formiguinha visando as eleições de 2018. Diretamente beneficiado em caso de afastamento do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) para a disputa do governo do Estado (já que assumiria a prefeitura), ele corre para fortalecer o bloco PSD/PMDB/PSDB. A meta é blindar o grupo para evitar que o governador Ricardo Coutinho (PSB) reedite, com ainda mais força, a tentativa de cooptar o seu partido para o apoio a alguém de sua base aliada no ano que vem. O peemedebista, por isso, quer emplacar pelo menos uma reunião por mês envolvendo Luciano Cartaxo (PSD), José Maranhão (PMDB) e Cássio Cunha Lima (PSDB).

Por força do cargo de vice-prefeito, Manoel Júnior já tem estado muito próximo de Cartaxo. Recentemente, procurou José Maranhão e outras lideranças do partido e vê sintonia de Cássio com o projeto de fortalecer o bloco para a disputa do pleito de 2018. O entendimento no seio das oposições é que o governador construiu uma avaliação positiva muito forte neste segundo mandato, apesar da crise, e tentará capitalizar um dos seus aliados para as eleições do ano que vem. O fato de não ter nome de consenso agora não quer dizer que ele não possa ser construído. Por isso, a melhor chance do grupo oposicionista para se manter vivo no pleito é unir forças.

Cartaxo tem se apresentado como opção para a disputa no ano que vem. Este seria um cenário bom para o PMDB também, já que Maranhão não apresenta disposição de disputar as eleições e Veneziano Vital do Rêgo saiu com a avaliação muito abalada com a derrota na disputa pela prefeitura de Campina Grande. Cássio sempre aparece como nome forte, já consolidado, mas muitos à sua volta acreditam que ele focará a reeleição para o Senado, devido à abrangência nacional que conquistou após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Com isso, resta Cartaxo com um nome que precisa ser estadualizado. A estratégia para isso, segundo o presidente do PSD de João Pessoa, Lucélio Cartaxo, será traçada após o Carnaval.

O grupo entende que precisa atuar acelerar as articulações, já que Ricardo Coutinho não costuma dormir em serviço. Do PMDB, ele já tem sintonia com o senador Raimundo Lira, os deputados federais Veneziano e Hugo Motta e o estadual Nabor Wanderley. O grupo tenta uma reunião com o Diretório Estadual para forçar uma mudança de rumos na política de alianças. Acha até que poderá contar com Ricardo Marcelo e Raniery Paulino, que, apesar de fazer oposição ao governador na Assembleia Legislativa, não circula bem entre os tucanos. As investigas governistas sobre eles visando isolar Manoel Júnior e Maranhão são fortes.

Quando o assunto é a disputa do governo em 2018, ninguém tem dormido em serviço.

 

Governo Temer paga R$ 65 mil a youtuber que ataca gays, nordestinos e negros

Lukas Marques (E) postou frases racistas, homofóbicas e de ódio aos nordestinos. Foto: Reprodução/Youtube

O que tem a ver R$ 65 mil dos cofres do governo federal com uma propaganda disfarçada feita a pedido do Ministério da Educação e uma série de flagrantes de preconceito racial, homofobia e ataques aos nordestinos? Se a resposta for o youtuber Lukas Marques, um dos integrantes do canal “Você Sabia?”, a resposta tudo é a mais correta. O “garoto propaganda” contratado para defender o Novo Ensino Médio é o mesmo que usou sua conta pessoal no Twitter proferir contra minorias. Com a repercussão negativa do caso, o rapaz apagou as postagens feias entre 2011 e 2014, mas o site Sensacionalista recuperou os prints e os disponibilizou para os internautas.

“Quem gosta de pica eh viado… mulher gosta eh de dinheiro”, diz uma das postagens, enquanto outra diz que o “Nordeste todo elegeu a Dilma pq pensa com a barriga e não com cabeça”.  “Não sou racista… Só acho que os pretos poderiam se fuder mais…” e por aí vai. Lukas Marques divide a bancada no programa com Daniel Molo no canal Você Sabia?, que tem, acreditem, mais de 7 milhões de inscritos. Marques publicou mensagem no Twitter pedindo desculpas pelas declarações e alegou que não pensa tal qual se expressou nas redes sociais. Prometeu ainda melhorar o conteúdo das suas postagens no YouTube.

Sobre a matéria da Folha de São Paulo que denunciou o pagamento por propaganda disfarçada, o grupo publicou nota nas redes sociais garantindo ter deixado claro desde o início, no vídeo, que a postagem se tratava de publieditorial. O que, convenhamos, assistindo ao vídeo não dá para perceber. “O vídeo que publicamos tem, desde o dia do seu lançamento, a sinalização de que é um Publieditorial, tanto na descrição do vídeo quanto a marcação na ferramenta do YouTube que mostra que ele é uma ação publicitária. Essa é uma preocupação que temos em todas as campanhas e segue as normas do CONAR, que regulamenta a publicidade no Brasil”, diz a nota.

Confira as postagens

 

Fundac divulga lista de aprovados em processo seletivo

Foto: Francisco França

A Secretaria de Desenvolvimento Humano (Sedh) divulgou nesta sexta-feira (17) o resultado da avaliação dos títulos e convocação para a entrevista do Processo Seletivo Simplificado (PSS) da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” (Fundac). A lista está publicada no Diário Oficial do Estado, com a especificação das datas para a realização das entrevistas pelos candidatos aprovados na seleção. A duração dos contratos é de um ano, de acordo com exigência do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O processo seletivo visa o preenchimento de 300 vagas para contratação imediata e 100 para cadastro de reserva, na função de Agente Socioeducativo para as unidades de atendimento socioeducativo das Regionais I, II e III da Fundac, que correspondem aos municípios de João Pessoa, Lagoa Seca e Sousa. As vagas serão distribuídas no âmbito da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente, de acordo com os princípios da legalidade.

O resultado da primeira etapa – prova de títulos no Processo Seletivo Simplificado pode ser acessado através do link http://static.paraiba.pb.gov.br/2017/02/Diario-Oficial-17-02-2017.pdf. Conforme publicação do DOE do dia 28 de janeiro último, a segunda etapa do PSS, que consta das entrevistas, começa dia 6 de março, na Escola de Serviço Público do Estado da Paraíba (Espep), de acordo com cronograma já publicado.

A seleção chegou a ser proibida pelo Tribunal de Contas, depois de denúncias de beneficiamento político de candidatos. Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi firmado e, através dele, o governo do Estado se comprometeu com a realização de concurso público para substituir os profissionais contratados através do PSS.

 

Folia política ganha as ruas nas prévias carnavalescas de João Pessoa

Ronaldo Barbosa (D), presidnete do PSB de João Pessoa, no bloco Fala Sério. Imagem/Reprodução Facebook

A tirar pelas eleições do ano passado, a mistura de política com eleições não é exatamente uma combinação perfeita. A maioria dos vereadores de João Pessoa que banca ou apoia blocos pré-carnavalescos foi derrotada nas urnas. Os únicos vitoriosos foram Marcos Vinícius (PSDB), atual presidente da Câmara de Vereadores de João Pessoa e fundador do Tambiá Folia, e João dos Santos (PR), que comanda a festa no bloco Vaca Morta. O ex-vereador Fuba, puxador oficial do Muriçocas do Miramar, o maior bloco pré-carnavalesco da capital, não foi reeleito. Ele é o idealizador também do Acorda Miramar.

Fuba, vale ressaltar, não é o único neste barco de insucessos políticos registrado em 2016. A lista, na verdade, é bem grande. No time dos ex-vereadores sem mandato e que bancam blocos estão Marmuthe Cavalcanti (PSD), que apoia o Peruas do Valentina; Bira Pereira (PSD), com o Pira na Folia; Geraldo Amorim, com o Amoringa dos Bancários, e Tavinho Santos (PTdoB), conhecido pelo apoio aos blocos que desfilam no bairro do Roger. O Muriçocas do Miramar, vale lembrar, gerou uma “franquia” para o PSB do governador Ricardo Coutinho (PSB), com a promoção da Girassoca – o bloco é usado com efeito eleitoral.

Mas quem gosta de política vai encontrar também alguns blocos alternativos. Um exemplo é o Fala Sério, formado pelos militantes do PSB de João Pessoa. Tem também o Traíras Fora, idealizado pelo deputado estadual Anísio Maia (PT) e que se reuniu pela primeira vez no ano passado. Outra opção, neste caso para os adversários do governador Ricardo Coutinho, é o Quero Morar na Granja, uma sátira alusiva à compra das lagostas para abastecer as dispensas da Granja Santana, residência oficial do governador, anos atrás. O bloco, no entanto, não vai sair às ruas neste ano.

Em baixa nas pesquisas, Temer marca visita à Paraíba

Michel Temer virá à Paraíba acompanhado do ministro Helder Barbalho. Foto: Beto Barata/PR

O presidente Michel Temer (PMDB) virá à Paraíba no dia 6 de março para inaugurar a chegada das águas da transposição em Monteiro, no Cariri. A agenda foi solicitada pelo gestor ao ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, de acordo com nota publicada no Estadão. A informação, ainda não confirmada pelo Planalto, ocorre no período em que a avaliação positiva do presidente registra queda, passando de 14,6%, em outubro do ano passado, para 10,3%, de acordo com a  pesquisa CNT/MDA.

Caso seja confirmada, esta será a primeira visita de Michel Temer à Paraíba como presidente da República. Desde que assumiu a titularidade no cargo, ele foi a Pernambuco em pelo menos duas oportunidades e ao Ceará, mas a promessa de passar por terras paraibanas não foi concretizada. O Nordeste é a região considerada reduto do ex-presidente Lula (PT), adversário de Temer, que tem mais de 70% de preferência dos nordestinos, segundo a pesquisa CNT/MDA.

Cartaxo tira licença e Manoel Júnior assume a prefeitura por 15 dias

Manoel Júnior (D) vai assumir o comando da prefeitura durante a licença de 15 dias tirada por Cartaxo. Foto: Divulgação/PSD

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), vai tirar licença de 15 dias a partir desta sexta-feira (17). A decisão foi comunicada aos vereadores da base aliada durante jantar com o grupo na casa do vereador João Corujinha (PSDC). Durante o período em que estiver fora da cidade, o Executivo municipal será comandado pelo vice, Manoel Júnior (PMDB). Desde que foi empossado pela primeira vez no cargo, em 2013, essa é a segunda vez que Cartaxo se afasta do comando da prefeitura para um período de descanso. A última vez foi em 2015, quando Nonato Bandeira (PPS), então vice-prefeito, assumiu o cargo interinamente.

De acordo com assessores próximos ao prefeito, o jantar na casa de Corujinha funcionou como uma espécie de confraternização com a base. Dos 17 vereadores que dão sustentação à gestão de Luciano Cartaxo na Câmara Municipal, apenas Dinho (PMN) e João Almeida (SD) não estiveram presentes. Ambos, no entanto, justificaram as ausências com a informação de que já tinham viagens agendadas anteriormente. Apesar dos descontentamentos recentes da maioria dos aliados, motivados principalmente por causa da redução das indicações admitidas na gestão municipal, a informação dita oficialmente pelos vereadores da base é que esse tema já foi superado.

Durante o período de licença, o prefeito estará fora da cidade. O destino do gestor não foi revelado por sua assessoria. Apesar de ser conhecido como amante do carnaval, ele deve utilizar o período para o descanso com a família. O vice-prefeito Manoel Júnior, portanto, vai permanecer no comando da prefeitura até o dia 3 de março. A posse no mandato ocorre justamente quando o peemedebista trava uma batalha dentro do seu partido para convencer os colegas a permanecerem no campo das oposições. Várias lideranças do partido têm ampliado o debate para levar a sigla de volta para a base aliada do governador Ricardo Coutinho (PSB).

 

 

Ricardo “dribla” protesto de moradores que cobram adutora

Moradores impedem a passagem de veículos durante protesto. Foto: Folha do Vale

O governador Ricardo Coutinho (PSB) precisou mudar o roteiro da viagem ao Vale do Piancó, nesta quinta-feira (16), para “escapar” de um protesto organizado pelos moradores de Itaporanga. Um grupo de manifestantes interditou a rodovia BR-361 para cobrar a conclusão de uma adutora de engate rápido, visando levar água de Nova Olinda para o município. As ‘barricadas’ foram montadas, mas o gestor, que cumpre agenda extensa na região, transferiu o pouso do avião para Cajazeiras, de onde seguiu de carro para Conceição.

Galhos, troncos e pedras foram usados para interditar a rodovia. Foto: Folha do Vale

O protesto foi marcado para as 9h, quando teve início a concentração. Foram utilizados galhos de árvores e troncos para fechar a estrada. Os moradores reclamam que a água do manancial que atendia a cidade se tornou imprópria para o consumo humano e a população, atualmente, é abastecida por meio de carros-pipa e poços artesianos, mas tudo de forma muito rudimentar. Ouvido pela TV Paraíba, o aposentado Sebastião da Silva revelou que a água disponível é salobra e que as pessoas estão precisando comprar água mineral.

A Polícia Militar foi chamada para tentar a desobstrução da via, mas só conseguiram no início da tarde, após os moradores saberem que o governador não passaria mais por lá. Durante a interdição, apenas ambulâncias e motos conseguiam passar, mas não sem dificuldades. Um carro-pipa, que fazia o abastecimento na zona rural, também foi impedido de trafegar pela via. Um servidor da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) esteve no local, tentando uma solução para o caso.

Agenda

 

O governador foi ao Vale do Piancó nesta quinta-feira para a entrega obras que fazem parte do calendário de inaugurações previstas para os meses de fevereiro e março. Entre as obras a serem inauguradas destaca-se a 110ª obra do Programa Caminhos da Paraíba: a restauração da PB-386, que liga o município de Conceição à divisa da Paraíba com o Estado do Ceará. O investimento é de R$ 8,1 milhões, contemplando uma população de 18.769 habitantes da região de Conceição.

A agenda também previa a ida de Ricardo para a cidade de Boa Ventura, para assinar a ordem serviço da adutora Diamante/Boa Ventura. Em seguida, ele entrega a restauração da PB-386, em Conceição; e à tarde, às 15h, inaugura as novas instalações da Escola Estadual Cidadã Integral Joselita Brasileiro, no município de Igaracy, onde foram investidos R$ 3,4 milhões somente na construção do prédio. Mais de 500 alunos estão sendo beneficiados com a obra.

 

Veja a agenda do governo

Hora: 9h20 – Assinatura da Ordem de Serviço da Adutora Diamante/Boa Ventura.

Local: – Praça Deocleciano Pinto, Centro. Boa Ventura/PB.

Hora:10h40 – Entrega da restauração da PB 386. (trecho: Conceição – Divisa Ceará.)

Local: Rua Projetada

Às margens da PB 386- Divisa com o Ceará. Conceição/PB.

Hora: 15h – Inauguração da Escola Estadual Cidadã Integral Joselita Brasileiro.

Local: Rua Padre Manoel Otaviano, s/n – Igaracy/PB.

 

Agência da Caixa faz cobrança irregular por acesso a extrato do FGTS

Funcionários do banco pregaram aviso de que consultas seriam pagas. Foto: Divulgação

Os clientes que procuraram a agência da Caixa Econômica Federal (CEF) do bairro de Mangabeira, em João Pessoa, nesta quinta-feira (16), em busca da impressão do extrato das contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), foram surpreendidos com a cobrança de uma taxa de R$ 2,70 por página impressa. Um folha com o aviso foi colocada na área de acesso às senhas para o atendimento. A cobrança, feita de forma irregular, foi suspensa após denúncia veiculada pela CBN João Pessoa.

As agências da Caixa Econômica estão abrindo duas horas mais cedo desde a quarta-feira (15) para que os clientes possam consultar se há dinheiro retido em contas inativas do FGTS e requisitar o ressarcimento. Procurados pela reportagem, os funcionários da agência admitiram o erro e prometeram devolver o dinheiro cobrado. A estimativa é de que mais de cem pessoas tenham sido atendidas nas primeiras horas de funcionamento do banco e todos poderão requisitar a devolução do dinheiro pago.

Por meio de sua assessoria, a Superintendência da Caixa Econômica informou que há uma tabela de cobranças por impressão de documentos, porém, para que elas sejam efetivamente cobradas é necessário determinação da presidência nacional da Caixa para as superintendências e delas para as agências. Como esta orientação não existiu, o entendimento é que houve erro do gerente da agência. Os clientes também podem fazer gratuitamente a consulta através do site oficial da Caixa Econômica, pelo endereço www.caixa.gov/contasinativas.

Orientação

Segundo o superintendente da Caixa, Marcus Vinícius, pelo menos 45 agências estão funcionando em horário especial, abrindo duas horas mais cedo, até esta sexta-feira (17). No sábado, serão seis agências bancárias da Caixa estarão com as portas abertas das 9h às 15h. A oportunidade será para que os usuários saibam se têm ou não dinheiro disponível para saque nas contas inativas do FGTS. O alerta feito pelo superintendente da Caixa é que quem consultar no site, não precisa ir á agência. A informação é única.

Calendário

Os saques serão realizados entre 10 de março e 14 de julho. Para reforçar os atendimentos, a Caixa vai abrir as agências também nos primeiros sábados dos cronogramas mensais de pagamento (com exceção de abril, mês que a data coincide com a Semana Santa). As datas serão 18 de fevereiro, 11 de março, 13 de maio, 17 de junho e 15 de julho. Os beneficiários também podem acessar o aplicativo FGTS para saber se têm saldo em contas inativas, mas é necessário lembrar que os saques só podem ser feitos em contas que foram desativadas até 31 de dezembro de 2015.

Os beneficiários terão quatro opções para recebimento dos valores. Quem tem conta-corrente na Caixa poderá pedir o recebimento do crédito em conta pela internet. Não há restrição de valores. Para quem tem poupança, o crédito em conta será feito automaticamente. O saque também pode ser feito em caixas eletrônicos, desde que o valor não ultrapasse R$ 3 mil. Para valores até R$ 1,5 mil, é possível sacar o benefício apenas com a senha do Cartão do Cidadão. Para créditos até R$ 3 mil, o saque no caixa eletrônico deve ser feito com o Cartão do Cidadão e a respectiva senha.

Governo discute gestão e cobrança de tarifa por água da transposição

O governador Ricardo Coutinho (PSB) participou de reunião nesta quarta-feria (15), em Brasília, para discutir a gestão das águas da transposição. A principal preocupação dos gestores nordestinos diz respeito à cobrança da tarifa, que ficará a cargo dos governos estaduais. Além de Coutinho, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), também participou do encontro com os ministros da Integração Nacional, Helder Barbalho, e da Casa Civil, Eliseu Padilha. As águas da transposição vão beneficiar os estados da Paraíba, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte.

Um dos consensos repassados pelos ministros é que o custo do processo de transporte da água será repassado à população. “Estamos discutindo para que a tarifa seja a menor possível e que haja pouco impacto na vida do cidadão”, explicou o secretário de Infraestrutura, dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia, João Azevedo. Outra reunião foi marcada para o início do próximo mês e a perspectiva, ainda de acordo com o secretário, é que esta seja a derradeira, na qual os representantes dos governos estadual e federal cheguem a um acordo final. A previsão é que as águas da transposição comecem a chegar neste semestre aos municípios paraibanos.

O governador Ricardo Coutinho esteve acompanhado na reunião do secretário da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia, João Azevedo, e do secretário Executivo da Infraestrutura e dos Recursos Hídricos, Deusdete Queiroga. “Fizemos mais uma rodada para decidir o modelo de gestão, a forma de cobrança da tarifa da transposição e as garantias que são exigidas pelo governo federal para que possamos colocar o sistema em operação”, explicou o secretário João Azevedo, após o encontro. Durante a reunião, Ricardo e os demais governadores entregaram aos ministros Eliseu Padilha e Helder Barbalho uma carta com 12 tópicos, com pleitos, sugestões e recomendações sobre a transposição das águas do Rio São Francisco.