Música Vídeos 6:56

A Jovem Guarda não existiria sem o som do órgão de Lafayette, que morreu aos 78 anos

Lafayette Coelho.

Ou, simplesmente, Lafayette.

Muita gente não liga o nome aos sons que ele produziu e deixou registrados em uma infinidade de discos.

Seu órgão e os arranjos que fez foram definidores, na década de 1960, da sonoridade da Jovem Guarda.

Lafayette morreu nesta quarta-feira (31) aos 78 anos.

Era paciente renal e estava hospitalizado com uma pneumonia.

Além de tocar nos discos de muitos artistas da sua geração, o músico gravou, na velha CBS, uma série de álbuns instrumentais nos quais apresentava os sucessos do momento, nacionais e internacionais.

A partir dos anos 1980, viveu no ostracismo, até ser descoberto, já nos anos 2000, por uma garotada com quem formou o grupo Lafayette e Os Tremendões.

Seguem algumas músicas em que ouvimos o órgão de Lafayette.