Política 7:58

VÁ SIMBORA, DONALD TRUMP!

Assim que foi eleito presidente dos Estados Unidos, em novembro de 2016, Donald Trump foi recebido pelo presidente Barack Obama na Casa Branca. Era o início da transição de governo, como manda a tradição da democracia americana.

Há quatro anos, no dia 20 de janeiro de 2017, Trump e Melania foram recebidos cordialmente por Obama e Michelle. Depois, vimos Obama e Trump juntos, seguindo de carro para a posse do novo presidente dos Estados Unidos, o de número 45.

Na hora da cerimônia, no Capitólio, lá estavam o presidente republicano que entrava, o democrata que saía após dois mandatos e os ex-presidentes Jimmy Carter, Bill Clinton e George W. Bush. O democrata Carter, doente e, àquela altura, com 92 anos, pegara, com sua mulher, Rosalyn, um avião de carreira para participar da cerimônia.

Em novembro de 2020, assim que foi derrotado por Joe Biden, Donald Trump quebrou a tradição da democracia americana. Não telefonou para o vencedor, reconhecendo a derrota, não o recebeu na Casa Branca, dificultou a transição e ainda questionou a lisura do processo eleitoral.

Nesta quarta-feira, 20 de janeiro de 2021, Biden e Jill não serão recebidos por Trump e Melania. Trump e Biden também não seguirão juntos, sob os olhos do mundo, para a cerimônia de posse do novo presidente dos Estados Unidos, o de número 46.

Donald Trump anunciou que não irá à posse de Joe Biden. E – querem saber? – é melhor assim. Como político que não respeita a democracia, tiraria o brilho da festa.

Depois de tudo, venceu a democracia. Os Estados Unidos, pelo menos por enquanto, estão livres de Trump. O mundo também. Mas não será fácil governar depois dos estragos feitos por um governo populista de ultradireita.

Deus abençoe a América!