Morre Renato Barros, fundador e líder de Renato e Seus Blue Caps

Renato Barros morreu nesta terça-feira (28) no Rio de Janeiro.

Ele tinha 76 anos e estava hospitalizado em estado grave depois de uma cirurgia.

O guitarrista, cantor e compositor foi fundador e era líder do grupo Renato e Seus Blue Caps.

Gene Vincent and The Blue Caps.

O nome vem daí.

Vincent, da primeira geração do rock, foi o cara que fez Be-Bop-A-Lula.

Renato e Seus Blue Caps.

O conjunto (nos anos 1960, ainda não dizíamos banda) comandado por Renato Barros foi o mais popular da Jovem Guarda.

Nos anos de 1965, 1966, 1967, não havia um “assustado” sem discos como esses: Isto É Renato e Seus Blue Caps e Um Embalo Com Renato e Seus Blue Caps.

O repertório misturava músicas brasileiras e versões. Entre elas, canções dos Beatles trazidas para o português.

Não está errado dizer que muita gente conheceu com Renato e Seus Blue Caps músicas que eram dos Beatles.

O rótulo iê-iê-iê foi usado muitas vezes de forma pejorativa.

Para o bem e para o mal, Renato e Seus Blue Caps eram um conjunto de iê-iê-Iê.

Prefiro dizer que era um grupo de rock que atuava gravando seus discos, acompanhando outros artistas em estúdio (o próprio Roberto Carlos) e que tinha muita vitalidade no palco.

Da sua formação mais conhecida, são inesquecíveis no quinteto as figuras de Renato, de seu irmão Paulo César e de Cid.

Como aconteceu com muitos integrantes da Jovem Guarda, Renato Barros conheceu o topo do sucesso e o ostracismo.

Mas se manteve na estrada.

Com Renato Barros, se vai a mais longeva banda do rock brasileiro.