Mais Cultura 5:21

E aí? Já está passando da hora de conter o presidente Bolsonaro!

Domingo, três de maio de 2020.

O Brasil entre duas realidades.

No final da tarde, os números oficiais confirmavam que o país já passou dos 100 mil infectados pelo novo coronavírus, com mais de 7 mil mortos.

Horas antes, o presidente Jair Bolsonaro mais uma vez se encontrava com manifestantes em Brasília, estimulando as aglomerações e o enfrentamento às orientações da Organização Mundial da Saúde.

O desprezo cínico pela pandemia não era o único problema ali na frente do Palácio do Planalto.

Havia também a realização de mais um ato antidemocrático estimulado ostensivamente pelo presidente da República.

As pessoas gritavam contra o Supremo, contra o Congresso e pediam golpe militar com Bolsonaro no poder – cena que vem se repetindo nos domingos de Brasília.

Ontem, com maior número de participantes e agressões físicas a jornalistas que atuavam na cobertura.

Além de alguns agravantes: a admissão, pelo presidente, de que as coisas chegaram ao limite e a revelação de que as Forças Armadas estão com ele.

Bolsonaro disse esperar por uma semana sem problemas porque, do contrário…

Sim. Do contrário, acontecerá o quê?

*****

Que Bolsonaro teremos nesta segunda-feira?

Aquele que costuma recuar depois de cometer excessos?

Ou um outro que avançará ainda mais na sua trilha antidemocrática?

E que reações teremos das instituições e das forças democráticas?

As que já vimos ontem à noite no Fantástico?

Ou gestos que possam conter o presidente na sua marcha insana rumo ao autoritarismo?

Já está passando da hora.