Lula pode falar mal da Globo, mas precisar dizer a verdade

Li na Folha de S. Paulo que o ex-presidente Lula mencionou o nazismo ao comentar o tratamento jornalístico que a Globo deu às mensagens da Lava Jato obtidas pelo site The Intercept Brasil.

“O que a Globo está fazendo com o Intercept, era capaz que o nazismo não fizesse”, disse Lula.

Disse mais, referindo-se à denúncia contra o jornalista Glenn Greenwald:

“A Globo não fez sequer matéria contra a fajutice da denúncia do Ministério Público. Então, isso é censura. ”

A reportagem registra também que Lula considera corretas algumas críticas feitas à Globo pelo presidente Bolsonaro.

O ex-presidente afirmou:

“Acho que tem crítica que ele faz que é correta. Dê a ele o mesmo direito que dá aos outros, direito de falar, abra para ele falar”.

Minhas impressões:

Sobre a Globo

Lula falar mal da Globo? Claro que pode. É legítimo. Só que é preciso dizer a verdade.

Vou citar um detalhe porque os detalhes falam das coisas grandes.

A Globo deu, sim, espaço à denúncia do Ministério Público contra Glenn Greenwald.

Deu longa matéria no Jornal Nacional e chamou o assunto em manchete na escalada.

Digo porque vi. Lula não deve ter visto. Ou acreditou no que alguém disse a ele.

Sobre Bolsonaro

Lula, com a dimensão política que tem, não deveria defender Bolsonaro, sobretudo no que diz respeito à relação do presidente com a imprensa.

Bolsonaro agride e ameaça jornalistas e veículos de comunicação.

Tem, nesse particular, uma postura inaceitável e indefensável num país em que a liberdade de imprensa é assegurada pela Constituição.

Lula não pode, nem remotamente, dizer coisas que o aproximem de Bolsonaro.

Não é justo com a sua passagem pela Presidência da República.

Nem com a sua história.