Francis Hime chega aos 80 como um dos grandes da sua geração

Francis Hime faz 80 anos neste sábado (31).

Ele é um pouco mais velho do que vários dos seus contemporâneos (Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Milton Nascimento, Edu Lobo), mas são todos da mesma geração. A geração impactada e fortemente influenciada pela Bossa Nova.

Diferente de Chico, Caetano e Gil, que são do violão (de João Gilberto), Francis é do piano (de Tom Jobim).

Francis (como Edu) também tem de Tom um híbrido que o coloca entre o popular e o erudito.

Quando gravou o primeiro disco solo, em 1973, já tinha 34 anos. É lá que está Atrás da Porta, música sua, letra de Chico Buarque, que teve gravação definitiva na voz de Elis Regina.

Em 1963, com pouco mais de 20 anos, foi um dos “parceirinhos” de Vinícius de Moraes. Mas seu grande parceiro, em qualidade e quantidade, foi Chico Buarque.

Juntos, Francis e Chico assinaram alguns clássicos do nosso cancioneiro, sobretudo ao longo dos anos 1970 e no início da década seguinte.

Grande melodista, hábil arranjador, Francis Hime é um músico muito sofisticado, o que talvez explique o fato de ter ficado menos exposto do que seus contemporâneos, de ter corrido por fora.

Nos últimos anos, produziu muito, gravou muito, experimentou novos parceiros. Agora, finaliza um disco que deve ser lançado em breve.

Francis Hime chega aos 80 anos como um dos grandes da sua geração.