Ringo Starr cantou muito pouco nos discos dos Beatles

Pensando em Ringo Starr.

Neste domingo (07), ele faz 79 anos.

Nascido em 1940, é o mais velho dos quatro Beatles.

*****

A persona pública de Ringo Starr tem muito a ver com o modo como o cineasta Richard Lester o retratou nos filmes A Hard Day’s Night e Help!.

O intermezzo protagonizado por ele no primeiro filme motivou, no segundo, a construção de uma trama que se desenrolou toda em torno da sua simpática figura de baterista do quarteto.

Nos discos dos Beatles, no entanto, não houve protagonismo para Ringo.

Ele – claro – tocou bateria com sua assinatura marcante, mas cantou pouco e praticamente não teve espaço para as canções de sua autoria.

Ringo cantou Boys no Please Please Me. I Wann Be Your Man no With The Beatles. Honey Don’t no Beatles For Sale. Act Naturally no Help!. What Goes On no Rubber Soul. Yellow Submarine no Revolver. With a Little Help From My Friends no Sgt. Pepper.

É sua também a voz que se ouve em Matchbox, lançada em compacto.

Somente em 1968, já no White Album, os Beatles gravaram uma música – Don’t Pass My By – totalmente composta por Ringo. Ali, ele cantou ainda Good Night, de Lennon.

Em Abbey Road, de 1969, há outra canção de sua autoria: Octopus’s Garden.

O A Hard Day’s Night, o Magical Mystery Tour e o Let It Be não têm solo vocal de Ringo.

*****

Longe dos Beatles, It Don’t Come Easy parece ter sido seu maior sucesso.

Ao longo dos anos, muitas vezes dividiu estúdios e palcos com os antigos companheiros de grupo.

Em suas aparições públicas, até hoje, está sempre com o dedo em V.

Peace and love.

Ringo Starr permanece fiel às ideias generosas da sua geração.