Golpe de 64: Bolsonaro quis fazer uma coisa, acabou fazendo outra

90 dias de governo neste domingo (31).

Nunca vimos nada parecido.

58 milhões de brasileiros elegeram um homem que dá todos os sinais de estar despreparado para ser presidente.

É impressionante o açodamento que há em suas decisões.

É incrível a capacidade dele de errar no que julga estar certo.

Vejam o episódio dos 55 anos do golpe militar de 64.

Bolsonaro mandou comemorar a “Revolução”.

Quis fazer uma coisa, acabou fazendo outra.

A determinação do presidente levou os que sabem que houve golpe e ditadura a manifestações muito mais contundentes do que era esperado.

O que se viu nas redes sociais indica que Bolsonaro se deu mal nessa tentativa grosseira de reescrever a História.

Neste 31 de março, a memória do golpe militar que houve se sobrepôs à da “Revolução” que não houve.

O mundo quer saber qual é a doença que Mick Jagger tem

Mick Jagger está doente.

No sábado (30), os Rolling Stones anunciaram o adiamento da turnê que fariam, a partir de abril, pelos Estados Unidos e Canadá.

Na agenda da banda, estava uma apresentação no festival de jazz de New Orleans.

O frontman dos Rolling Stones tem 75 anos, completados em julho de 2018.

Mick Jagger usou as redes sociais para fazer o anúncio ao público e dizer o quanto lamenta pelo adiamento da turnê.

Os Rolling Stones são uma empresa que funciona muitíssimo bem.

Jagger não é só um excepcional artista de palco e um dos grandes nomes do rock.

Ele estudou economia numa tradicional escola da Inglaterra e levou os seus conhecimentos para a gestão empresarial do grupo.

Os Rolling Stones não caem na estrada sem que os seus integrantes se submetam a exames médicos. Sobretudo agora que são homens velhos.

Foi assim que se detectou em Ronnie Wood um câncer de pulmão em estágio inicial. Foi assim que o problema de saúde de Mick Jagger foi descoberto.

Naturalmente, o mundo quer saber qual é a doença que ele tem, mas isso ainda não foi revelado.

O que se sabe, por enquanto, é que o músico já iniciou o tratamento nos Estados Unidos e que deve retomar suas atividades em poucos meses.

*****

Se tomarmos como referência o primeiro single da banda (Come On/I Want To Be Loved, 1963), os Rolling Stones estão na estrada há 56 anos.

Já foram um quinteto, mas desde os anos 1990 são um quarteto.

Mick Jagger, Keith Richards e Charlie Watts vêm da formação original, do início da década de 1960. Ronnie Wood, o caçula, entrou para o grupo em meados dos anos 1970.

Se pensarmos em discografia, a fase áurea da carreira deles foi entre o final dos anos 1960 e o começo dos 1970.

Mas, no palco, à medida que o tempo passou, se tornaram cada vez melhores.

Vê-los ao vivo é uma extraordinária experiência sonora e visual.

O futuro dos Rolling Stones depende da saúde do seu frontman.

Sem Mick Jagger, não há Rolling Stones.