Os bolsonaristas fanáticos sabem o que é macartismo?

Dias atrás, li uma entrevista com Cacá Diegues.

Homem de cinema e agora membro da Academia Brasileira de Letras, ele está naturalmente preocupado com os ataques do governo Bolsonaro à produção cultural.

Cacá é lúcido. Também sabe enxergar os erros da esquerda.

Nos anos 1970, o cineasta cunhou a expressão “patrulhas ideológicas”.

Na entrevista, diz que não existe marxismo cultural.

O que, segundo ele, há no Brasil de hoje é macartismo cultural.

Faz sentido.

Será que os bolsonaristas fanáticos sabem o que é macartismo?

Duvido!