Desafio dos 50 (e não dos 10) anos. O tempo não espera por ninguém

Agora tem o desafio dos 10 anos.

Como eu era em 2009. Como eu sou em 2019.

Brinco com o desafio e mudo o intervalo de 10 para 50 anos.

E o personagem não sou eu, mas um músico que admiro.

À esquerda, em 1969, esse belo rapaz de 20 anos com sua guitarra.

À direita, em 2019, o outrora belo rapaz, ainda com sua guitarra, aos 70, completados nesta quinta (17).

Mick Taylor – claro! – é o nome dele.

Foi um dos Rolling Stones entre 1969 e 1974 (até ser substituído por Ronnie Wood).

Ficou no lugar de Brian Jones.

Homem do blues. Tocava (ainda toca) muito!

Botou o som do seu instrumento nos melhores discos da banda.

Sticky Fingers, Exile on Main Street (querem mais?).

Dizem que entrou limpo. Saiu devastado pelos excessos.

O tempo não espera por ninguém.

O tempo não esperou por Mick Taylor.