John Lennon está no céu ou no inferno?

Há um vídeo sobre Imagine circulando nas redes sociais.

Recebi também no privado.

Parece mostrar um pastor interpretando a canção de John Lennon. Não o conheço.

O beatle não era um homem religioso. Acho inútil ler suas canções à luz das religiões.

O vídeo e as reações a ele me levaram a um livro que comprei há 35 anos.

A Balada de John e Yoko trata da música e da performance pública do casal Lennon. Foi editado nos Estados Unidos pela revista Rolling Stone e lançado entre nós pela Editora Abril.

Assinado por Stephen Holden, o capítulo Dá-me um pouco de verdade tenta traduzir a música de Lennon.

Transcrevo um pequeno trecho dedicado à canção Imagine:

“Mas a obra-prima do disco é Imagine, a mais completa declaração artística e filosófica feita por Lennon como artista-solo. Imagine é uma perfeita mistura de aforismo e pop, além de um competente exercício de estratégia artística conceitual. Ao pedir às pessoas que vislumbrem um mundo utópico, sem lutas religiosas, políticas ou materiais, Lennon leva o ouvinte a participar com ele de uma prece comunal. Este convite onírico flutua na mais sedutora composição de Lennon, uma borboleta etérea que a produção ornamentou com cordas e ondulantes frases de teclados. Porém, em última análise, a tristeza subjacente da música implica na dúvida de Lennon quanto à possível realização deste sonho tão antigo”.