Tim Maia morreu há 20 anos

Nesta quinta-feira (15), faz 20 anos que Tim Maia morreu.

Um enfarte seguido de um quadro infeccioso tirou o artista de cena aos 55.

Não sei se é lenda ou realidade, mas é uma ótima história.

Uma vez, perguntaram a Tim Maia o que ele achava do seu sobrinho Ed Motta.

Tim respondeu: ele canta bem, mas precisa ser corneado.

O tio, certamente muito corneado, quis dizer que técnica não era tudo.

Era preciso ter feeling.

O feeling que ainda não havia em Ed Motta e sobrava em Sebastião, Tião, Tim Maia.

Sua vida foi uma sucessão de grandes loucuras.

Sua música é uma sucessão de grandes belezas.

A soul music que ele ouviu na América e transportou para o Brasil, promovendo fusões absolutamente improváveis.

Uma soul music brasileira na voz de um cantor maravilhoso.

Os primeiros discos são estupendos.

Hits e mais hits que atravessaram o tempo e permanecem irresistíveis.

A sua música sobreviveu a todos os excessos que cometeu, maculando tantas vezes a própria atuação profissional.

Tim Maia era tão bom, mas tão bom, que, até num surto religioso, produziu um disco como Racional, de 1975.

Certo estava Caetano Veloso quando o incluiu entre os que velam pela alegria do mundo.

Como precisamos deles!