Zezé Di Camargo perdeu uma grande chance de ficar calado!

Virou notícia. Li hoje (12) cedo na Folha.

Numa entrevista a Leda Nagle, o cantor Zezé Di Camargo, da dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano, disse que não houve ditadura militar no Brasil.

Começo com uma ilustração: foto de Evandro Teixeira das manifestações de 1968.

Está na antologia do fotojornalismo brasileiro. A imagem ganhou o mundo.

Mas Zezé Di Camargo acha que não houve ditadura militar no Brasil entre abril de 1964 e março de 1985.

O que houve, segundo o cantor, foi um militarismo vigiado.

Ditadura, para Zezé, é outra coisa!

Não reconhecer que o Brasil passou 21 anos sob uma ditadura militar não é a única barbaridade dita pelo cantor na entrevista a Leda Nagle (a jornalista, aliás, é prima de Fernando Gabeira, preso, torturado e exilado pela ditadura).

A outra barbaridade é defender uma intervenção no momento atual. Algo assim: os militares entram para arrumar a casa e depois entregam aos civis.

Foi com esse argumento que eles depuseram Jango em 1964.

E mergulharam o Brasil numa longa noite que durou 21 anos!