Nem o furacão Irma escapa da legião de idiotas das redes sociais

Amanheço com uma lembrança do grande Umberto Eco.

Transcrevo da BBC Brasil:

“As redes sociais dão o direito de falar a uma legião de idiotas que antes só falavam em um bar depois de uma taça de vinho, sem prejudicar a humanidade. Então, eram rapidamente silenciados, mas, agora, têm o mesmo direito de falar que um prêmio Nobel. É a invasão dos imbecis.”

De vez em quando, indignidades postadas nas redes sociais me trazem a lembrança do que Eco disse.

Ocorreu nos últimos dois dias por causa do furacão Irma.

Não é preciso dizer que o furacão é um fenômeno natural que devasta cidades e mata pessoas.

Não é o suficiente para que respeitemos a tragédia humana?

Nas redes sociais, não é!

Li, estarrecido, posts de gente fazendo humor de péssimo gosto com a passagem do Irma por Cuba.

Que tempos tristes esses em que usamos as ferramentas  que democratizariam a opinião para disseminar o mal e o ódio!