Sete filmes de Truffaut para ver (ou rever) na tela grande

Um grande acontecimento para os cinéfilos de João Pessoa.

Desta quinta-feira (20) até a próxima quarta-feira (26), na sala 1 do Cinépolis (Manaíra Shopping), será exibido um Festival François Truffaut. Nos dias úteis, sessões às 19h30. No fim de semana, às 14hoo.

Quase inacreditável rever Truffaut durante sete dias seguidos na tela grande.

Truffaut, fundador da Nouvelle Vague, o avesso de Jean-Luc Godard, seu companheiro (e depois desafeto) no movimento que revolucionou o cinema dos anos 1960.

OK. Faltou A Noite Americana, sua declaração de amor ao cinema, mas tem a homenagem ao teatro em O Último Metrô. E, à exceção do média Antoine e Colette, tem todo o ciclo Antoine Doinel. Mais o hitchcockiano A Noiva Estava de Preto. E a obra-prima Jules e Jim.

Quinta-feira (20): Os Incompreendidos

os-incompreendidos

Sexta-feira (21): Jules e Jim

jules-e-jim

Sábado (22): Beijos Proibidos

beijos-proibidos

Domingo (23): A Noiva Estava de Preto

a-noiva-estava-de-preto

Segunda-feira (24): Domicílio Conjugal

domiclio-conjugal

Terça-feira (25): O Amor em Fuga

o-amor-em-fuga

Quarta-feira (26): O Último Metrô

o-ultimo-metro