Caetano diz que prêmio a Dylan é atitude black-block do Nobel

Vou confessar: Caetano Veloso foi a primeira pessoa de quem lembrei quando vi a notícia de que Bob Dylan é o Nobel de Literatura. Por questões geracionais, por afinidades, pela profunda admiração do brasileiro pelo americano e pelo gigante que Caetano é como letrista de música popular.

Não perdi tempo. Por email, pedi uma declaração de Caetano, que está em Nova York fazendo shows com Teresa Cristina. Na resposta, ele disse que soube do prêmio através do meu email e mandou a sua opinião.

Transcrevo:

Muito engraçado. É o primeiro Nobel da música popular. Brasileiros pensamos que a confusão de “high and low” só continuava entre nós, que o antigo Primeiro Mundo tinha voltado à respeitabilidade anterior a 68. Mas que nada! Não ligo muito pra prêmios. Mas ligo muito pra Dylan. O autor de “Don’t Think Twice” e “It’s All Right, Ma (I’m Only Bleeding)”. O maior anti-crooner da história – e que gravou um enigmático (para dizer o mínimo) disco de covers de Sinatra. Os anos 60 estão aqui ainda. É atitude black-block do Nobel. Quem sabe a esquerda Chiapas vai levar o mundo do Reino do Filho para o do Espírito.

 abracaco