Faz vergonha a indiferença do governo diante dos sucessivos ataques a escolas no Estado

Sala arrombada na Escola de Campina (Imagem compartilhada via WhatsAPP)

Se a violência cotidiana que assola os paraibanos já é pra lá de escandalosa, mais vergonhosa ainda é a sequência de arrombamentos e arrastões em escolas públicas e particulares na Paraíba. Mas vergonha maior talvez seja a indiferença do Governo do Estado diante das continuadas agressões a professores, alunos, funcionários e ao patrimônio dos educandários.

LEIA MAIS

MP denuncia um agressor de mulher a cada duas horas e meia na Paraíba

A cada duas horas e meia, um agressor de mulheres é denunciado pelas promotorias de Justiça no Estado da Paraíba. De acordo com dados disponibilizados pela Corregedoria do Ministério Público da Paraíba (MPPB), no ano passado, foram oferecidas 3.469 denúncias relacionadas à violência doméstica e familiar contra a mulher. O número é 26% maior do que o registrado em 2015 (2.744 denúncias oferecidas).

LEIA MAIS

Estado é 14º colocado no ranking nacional de carros blindados

(Foto: Ilustração/Blog Acerto de Contas)

Dados atualizados demonstram a relação entre aumento da violência urbana na esfera nacional e a frota de carros blindados no país, que aumentou 60% nos últimos dois anos. No ranking brasileiro da blindagem, a Paraíba ocupa o 14º lugar entre 25 estados e o Distrito Federal.

LEIA MAIS

Após debater violência em JP, Igreja vai às ruas clamar pela paz

Homicídio no Jardim Veneza (Foto: Arquivo/Imagem YouTube)

A segurança pública, a violência e a paz foram temas de encontros, esta semana, em cada uma das oito comunidades da Paróquia São Francisco de Assis, com Igreja Matriz no Jardim Veneza, em João Pessoa. Nas reuniões, os moradores apresentaram os principais problemas vivenciados em cada área.

LEIA MAIS

Com Ricardo, Estado baixou qualidade da informação sobre segurança e aumentou violência

Ricardo Coutinho: propaganda não bate com números sobre violência na Paraíba

O Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2015, publicação do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), mostra que até 2014 ano a Paraíba estava entre os estados que forneciam informações de boa qualidade para alimentar adequadamente o Sinesp – Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais e sobre Drogas.

LEIA MAIS

Polícia registra 27 homicídios e 32 agressões contra mulheres

Homicídio em Bayeux (Foto: Arquivo/G1PB)

Um balanço divulgado hoje (2) em redes sociais pelo próprio secretário Cláudio Lima, da Segurança Pública, mostra que as delegacias de Polícia Civil instauraram 161 inquéritos entre os dias 24 e 28 de fevereiro último, quando foram cometidos 27 homicídios e 32 atos de violência contra a mulher na Paraíba.

LEIA MAIS

Crescimento da violência e greve da PM assustam quem gosta de brincar carnaval no Recife

Galo ameaçado de desfilar sem policiamento (Foto: Roberto Pereira/AgênciaJCM/Fotoarena/Folhapress)

Paraibanos que costumam brincar carnaval em Recife e Olinda começam a se preocupar com as informações que apontam extraordinário crescimento da violência na capital pernambucana em plena semana pré-carnavalesca, simultaneamente a uma greve branca da Polícia Militar daquele Estado.

LEIA MAIS

Terceiro assalto ao Hiper em seis meses deixa um morto e três feridos

Socorro a um dos feridos hoje no Hiper (Foto: Clilson Júnior)

O HiperBompreço do Bessa, em João Pessoa, foi assaltado na noite desta segunda-feira (23). É o terceiro assalto ao mesmo supermercado em seis meses. Desta vez, houve tiroteio, um vigilante foi morto e três outras pessoas, prováveis clientes, foram feridas a bala.

LEIA MAIS

Repórter de TV foi o profissional da imprensa mais agredido em 2016

O fotojornalista Sérgio Silva, culpado pela Justiça por ter sido ferido pela Polícia (Foto: Change.org)

Entre os profissionais da imprensa brasileira, os repórteres de emissoras de televisão foram o principal alvo de agressões durante o trabalho no ano de 2016. De acordo com informações do Relatório de Violência e Liberdade de Imprensa de 2016, divulgado  neste sábado (14) pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj). LEIA MAIS

Em julho, violência aumentou e Dom Aldo ‘renunciou’

A violência na Paraíba cresceu de forma impressionante em julho. Ataques a bancos, com ‘direito’ a assassinato em porta de agência, foram tantos e tão frequentes que abalaram até o cidadão paraibano mais conformado com a onda de crimes. O mês foi marcado também pelo fim do arcebispado católico na Paraíba do polêmico Dom Aldo Pagotto (foto).

LEIA MAIS