530 pacientes esperam por maconha medicinal

Maconha cultivada em estufa, na Abrace (Foto: reprodução/Rede Globo)

A Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace) deve apresentar ao Ministério Público Federal (MPF) uma lista com mais 530 pacientes que têm indicação para fazer uso medicinal da maconha. O encontro estava marcado para esta terça-feira (20/06), mas foi adiado ainda sem data, por causa da agenda do procurador José Godoy. A intenção é que os pacientes sejam incluídos no grupo dos 151 beneficiados pela decisão judicial que autorizou a Abrace a cultivar e manipular a erva e distribuir o ‘Óleo Esperança’ produzido com a planta. LEIA MAIS

MPF apela para Tribunal condenar SBT por comentários de Raquel Sheherazade

Raquel Sheherazade (Imagem YouTube)

O comentário da apresentadora Raquel Sheherazade em defesa de um grupo que prendeu a um poste e espancou a pauladas um menor de 15 anos no Rio de Janeiro, em 2014, pode render em breve ao Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) condenação superior a meio milhão de reais, além de retratação.

LEIA MAIS

Nove prefeituras vão implantar ponto eletrônico para médico que não cumpre horário de trabalho

Campina Grande e mais oito municípios paraibanos assumiram em juízo o compromisso de implantar o ponto eletrônico para profissionais de saúde. A decisão afeta principalmente médicos que não cumprem as jornadas de trabalho para as quais foram contratados por prefeituras do interior do Estado.

LEIA MAIS

MPF denuncia prefeitos por formação de quadrilha

Renê Caroca, Ilana Motta e José William foram presos em 9 de setembro deste ano pela PF (Fotomontagem: Polêmica Paraíba)

Renê Caroca, Ilana Motta e José William foram presos em 9 de setembro deste ano pela PF (Fotomontagem: Polêmica Paraíba)

O Ministério Público Federal denunciou Francisca Gomes Araújo Motta, José William Segundo Madruga e Renê Trigueiro Caroca – prefeitos dos municípios paraibanos de Patos, Emas e São José de Espinharas, respectivamente – e outras 15 pessoas, entre empresários e servidores públicos.

LEIA MAIS

MPF acusa prefeito de Campina de simular desapropriação

Romero Rodrigues, prefeito de Campina Grande (Foto: G1)

Romero Rodrigues, prefeito de Campina Grande (Foto: G1)

“Atos praticados por Romero Rodrigues Veiga, sob orientação do procurador-geral do município, José Fernandes Mariz, visavam a beneficiar o médico João Ribeiro”, diz o Ministério Público Federal (MPF).

LEIA MAIS

MPF vai pedir esclarecimentos à UFPB sobre máquinas de vender comida e bebida

Rodolfo Alves, procurador-chefe do MPF-PB (Foto: Ascom/PRPB)

Rodolfo Alves, procurador-chefe do MPF-PB (Foto: Ascom/PRPB)

O procurador da República Rodolfo Alves Silva, chefe do Ministério Público Federal na Paraíba (MPF-PB), vai solicitar esclarecimentos à Universidade Federal da Paraíba (UFPB) sobre a instalação de máquinas de vender comida e bebida nos campi da instituição durante o processo de regularização da ocupação de lanchonetes e copiadoras mediante licitação.

LEIA MAIS

Eduardo Cunha: “Eu quero falar, eu vou falar”

(Ilustração: Tribuna da Internet)

(Ilustração: Tribuna da Internet)

Preso em uma cela individual de 12 metros quadrados na carceragem da Polícia Federal em Curitiba (PR), o ex-deputado cassado Eduardo Cunha disse ontem (20) a seus advogados que está disposto a prestar informações para colaborar com as investigações da Operação Lava Jato.

LEIA MAIS

Regularização de comércio na UFPB agora vai até o fim de 2017

Reunião no Gabinete da Reitoria definiu cronograma de licitações (Foto: Ascom/UFPB)

Reunião definiu que licitações começam a dezembro (Foto: Ascom/UFPB)

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) decidiu desde quinta-feira (6) que só em dezembro vai começar a regularizar a ocupação de lanchonetes e copiadoras, com a publicação dos primeiros editais de licitação para atrair interessados em explorar esses e outros comerciais espalhados por todos os campi da instituição.

LEIA MAIS

Revolta e desespero na UFPB: fixado prazo para ‘despejo’ de 89 barracas

Centro de Vivência da UFPB, também um centro de comércio no Campus I (Foto: G1PB)

Centro de Vivência da UFPB, também um centro de comércio no Campus I (Foto: G1PB)

É de revolta o clima e desesperadora a situação de 89 permissionários de lanchonetes e copiadoras no Campus I da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Revolta e desespero que aumentam à medida que se aproxima a data (10 de outubro próximo) em que serão obrigados a desocupar os pontos comerciais que exploram na Cidade Universitária, muitos deles há mais de 20 anos.

LEIA MAIS

Observatório monitora violência na mídia paraibana

 

Ilustração: logo do observatoriodamidiaparaibana.blogspot.com.br

Ilustração: observatoriodamidiaparaibana.blogspot.com.br

Lançado há quase seis meses, o Observatório da Violência na Mídia ainda é pouco conhecido da população, mas nos bastidores vem fazendo um trabalho de monitoramento dos programas policiais exibidos em rádios e TVs da Paraíba. De iniciativa do Ministério Público Federal da Paraíba (MPF-PB) e da Defensoria Pública da União (DPU), o Observatório conta com apoio da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

LEIA MAIS